BBB: Após conselho de Pocah sobre machismo, Rodolffo debocha: “Povo mimizento”

Músico pareceu entender e saiu arrependido da conversa, contudo, disse que na verdade está com medo da repercussão negativa para sua imagem

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta madrugada, Pocah tirou um tempinho para falar com Rodolffo sobre a fala machista do brother, dá vestimenta de Fiuk na última festa, um vestido. Na ocasião ele deu a entender que nas baladas de Goiânia ele não seria aceito com esse tipo de roupa. Logo após a conversa com a funkeira, o sertanejo foi falar com o filho de Fábio Jr.

Na conversa, Rodolffo se desculpou e se classificou como “chucro”: “Sou muito falho, sou muito errado perante a grande maioria das pessoas que estão aqui em relação a pensamentos, com relação à vida de modo geral. Eu sou muito chucro. F***, véi”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os dois cantores começaram a chorar e Fiuk disse: “Foi muito difícil, depois de todo esse tempo não saber exatamente o que você pensa de mim. Eu sempre fui julgado pela minha roupa, eu sempre fui julgado por ser quem eu sou, sempre. E aí ser julgado pelo meu parceiro aqui, que cantou comigo, que fez prova comigo”.

“Eu fiz uma brincadeira idiota, eu assumo. Foi muito idiota, entendeu. […] Eu detectei que eu errei, cara. Foi paia mesmo a brincadeira”, falou.

Contudo, logo após, em uma conversa com Caio e Sarah, Rodolffo afirma que está, na verdade, preocupado com a repercussão de suas falas fora do programa: “Vai saber que dimensão que esse trem saiu lá fora. Se essa ‘atrizaiada’ começou a sentar a lenha. Nego vira e fala assim: ‘Quer saber, eu vou ficar quietinho porque não quero me comprometer’. Esse povo fumacento, mimimizento”.

 “Saudade de tudo lá fora, tô doido para vazar também. Se eu ficar vou lutar, com certeza, vou ser grato a todo mundo que estiver empenhando os votos lá fora. Mas se eu for embora também, tá tudo certo”, finalizou.

Relembre o que a funkeira disse:

“Não é para lacrar, não é para falar frase pronta na internet, em uma entrevista, para poder bombar. É porque nós inspiramos muita gente e levamos muito conhecimento para as outras pessoas. Esses números que a gente tem de internet, seguidores, visualizações, essas pessoas consomem a gente, as nossas músicas, nos dão um retorno financeiro muito bom, que mudam nossas vidas“, começou ela.

VEJA MAIS: Site expõe dossiê sobre supostas traições de Nego do Borel; confira

“Então, eu acho que a gente também pode mudar a vida dessas pessoas, levar também conhecimento e, assim, a gente tentar fazer um mundo melhor. Sabe? Isso eu não estou falando só para você, não, estou falando para mim, também”, refletiu.

Pocah continua: “Eu reconheço que eu sou falha demais, eu erro muito, toda hora eu erro e falo: ‘meu Deus, por que eu falei isso? Eu sou uma imbecil. Sabe? Aí eu fiquei pensativa essa semana, depois que a gente teve aquela conversa. Você perguntou: ‘Pocah, eu falei alguma coisa que pesou?’. Eu respondi: ‘eu não me lembro, só aquela questão do menos um e não sei o que… Lembra? Então… E aí, eu tive outros momentos que, para mim, na hora não recordei porque a gente estava em um papo muito bom. […] Só que eu acho que isso tem que partir do seu coração, você pediu desculpa para o Fiuk, reconheceu que errou, mas há muitas pessoas lá fora que podem estar magoadas”, completou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio