Beatles: “Get Back” atingiu mais de 154,8 milhões de pessoas no digital em todo mundo

A série documental da Disney+ sobre o cotidiano da banda Beatles repercutiu no digital de maneira extremamente positiva!

Publicado em 01/12/2021 13:41
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após mergulhar em 60 horas de filmagem e 150 horas de gravação de áudio, o diretor Peter Jackson traz um grande presente aos fãs de Beatles através de uma série documental. Em 3 episódios de, aproximadamente, duas horas cada, você é levado a uma experiência que explora as complexidades da banda mais famosa de todos os tempos, longe dos holofotes e do público, enquanto os 4 integrantes se preparam para seu último show e para a gravação de seu álbum ‘Let It Be’. 

A Decode, empresa de client acquisition e consulting do grupo BTG Pactual, foi atrás da repercussão do tema na web e descobriu dados muito interessantes sobre a opinião dos internautas em relação à representação do “começo do fim” de Beatles. Confira: 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em âmbito mundial, a série atingiu cerca de 154,8 milhões de pessoas no digital e foi tema de 4.618 artigos. Por outro lado, somente no Brasil, a mesma alcançou cerca de 21,5 milhões de pessoas, foi pauta de 151 matérias e foi mencionada 189 mil vezes no Twitter, sendo que a banda em si foi mencionada 36 mil vezes na rede social do passarinho.  

No geral, a produção foi muito bem recebida pelos internautas, uma vez que, no Facebook, 96% dos usuários amaram a série, enquanto 2% ficaram surpresos e 2% reagiram sarcasticamente. Já no Twitter, 91% dos usuários manifestaram-se positivamente em relação à “Get Back”, enquanto 7% e 2% manifestaram-se de maneira negativa e neutra, respectivamente. 

Obviamente, a novidade lançada no Disney+ gerou muito buzz para a banda, que cresceu seu volume de buscas no Google em 120% nos dias de lançamento dos 3 volumes (25, 26 e 27 de novembro). Além disso, as redes sociais dos Beatles ganharam novos seguidores, desde a estreia do documentário: 

  • Instagram: conquistou 16.878 novos seguidores (83% a mais que a média diária dos 5 dias anteriores) 
  • Twitter: conquistou 5.390 novos seguidores (358% a mais que a média diária dos 5 dias anteriores) 

E a internet não demorou muito para mostrar ao mundo qual o seu beatle favorito: Paul McCartney representou 42% das menções sobre a banda, no Twitter, enquanto John Lennon representou 30% das menções, George Harrison representou 19% e Ringo Star 9%. 

Yoko Ono, a viúva do ex-beatle John Lennon, foi parar entre os assuntos mais comentados sobre a produção, onde ela aparece, durante horas seguidas, quieta e sentada ao lado do marido, enquanto a banda ensaia. No Twitter, 6% dos comentários defenderam que a artista não foi responsável pela separação da banda, enquanto 94% dos comentários foram carregados do olhar negativo dos usuários sobre os momentos de Yoko na série: 41% se incomodaram com sua presença constante nas gravações, 17% falaram mal de sua personalidade, 15% se irritaram com ela costurando e lendo jornal enquanto os Beatles gravavam seus maiores sucessos, 11% acham que ela é responsável pela separação da banda e, por fim, 9% admitiram que sentiram medo de sua presença ‘maligna’. 

Sem dúvidas a obra de Peter Jackson consegue trazer, através de uma perspectiva intimista, quem eram os Beatles daquela época e porque tudo foi como tinha que ser. O fim de um relacionamento pode ter diferentes versões, de acordo com quem conta a história! 

A Decode, empresa de client acquisition e consulting analytics pertencente ao grupo BTG Pactual, foi criada em fevereiro de 2019 e atualmente com mais de 100 colaboradores. Voltada para o mercado B2B, sua maior frente é a de aquisição de clientes, trabalhando com empresas como Banco Pan, BTG+, BTG Digital, Embracon, OdontoCompany, entre outros, e também oferece tecnologia para apurar tendências de mercado e desenvolver produtos e serviços de excelência para melhor experiência das pessoas, além de estudos para compreender fenômenos sociais e o comportamento do consumidor.  

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio