Bella Thorne afirma que YouTube restringiu clipe em que beija atriz pornô

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bella Thorne usou seu perfil no Instagram nesta quarta-feira (3) para acusar o YouTube de restringir um de seus clipes da plataforma. Segundo a cantora, o seu vídeo para a canção “Shake It” foi tirado do ar e, ao retornar, ganhou restrição na busca.

Isso significa que, se o usuário pesquisar “Shake It” na barra de pesquisas do YouTube, não vai encontrar o videoclipe oficial da cantora.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“YouTube, é assim que você celebra o mês das mulheres? Primeiro vocês tiram e depois colocam de volta porque meus fãs foram atrás de você – obrigada aos meus bebês. Depois, vocês colocaram uma restrição de idade e, em seguida, lutamos com vocês por isso. E agora vocês colocaram uma restrição chocante no vídeo para que as pessoas nem mesmo consigam encontrá-lo?”, começou a artista na legenda da publicação.

“Vocês tuítaram para mim que estavam arrependidos e que foi um erro do YouTube, mas que vocês estão cheios disso. Então pediram desculpas e ainda fizeram a mesma coisa duas vezes depois. Sobre o que é isso? E todos vocês ainda se perguntam por que estou no OnlyFans”, disse Bella Thorne, se referindo à rede social pornô.

No clipe, dirigido pela própria cantora, ela e a atriz pornô Abella Danger protagonizam cenas quentes, repletas de carícias.

Confira a publicação:

VEJA MAIS: Katy Perry surge de maiô pela primeira vez após dar à luz; confira!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio