belo
O cantor paulistano Belo (FOTO: Reprodução)

A milionária disputa judicial entre Denilson e Belo parece estar longe de acabar. Segundo informações do colunista Alessandro Lo Bianco, do “A Tarde é Sua”, os advogados de defesa do ex-jogador receberam uma denúncia de que o músico poderia estar realizando “ocultação de shows”.

Ainda de acordo com o jornalista, de acordo com a autorização judicial de penhora aos shows de Belo, somente uma bilheteria do cantor foi penhorada para o pagamento das dívidas (a do Show da Virada de 2018). Já em 2019 vem havendo uma dificuldade de haver pagamentos.

A denúncia realizada pela defesa de Denilson defende, de acordo com o colunista, que existe uma procuração em nome de Alfredo Santana, secretário pessoal do cantor, e que o funcionário do músico poderia estar recebendo os cachês numa conta pessoal dele e depois repassando os valores a Belo.

Segundo informações do colunista, o advogado de Denilson vem juntando documentos para que isso possa ser relatado a Justiça. 

E os problemas de Belo ainda podem ser maiores. Por causa da dívida milionária com o ex-jogador, o cantor também pode perder o direito autoral da música “Contramão”, que vem fazendo sucesso na novela “A Dona do Pedaço”, da TV Globo e nas rádios.

A dívida milionária do cantor Belo com o ex-jogador, Denilson, está num valor estimado em R$ 5 milhões.

O alto valor é referente a uma ação judicial que estava na Justiça há quase 20 anos. De acordo com o site “Notícias da TV”, porém, o músico declarou que não tem como pagar a dívida. “Não tenho condições”, declarou o sambista.

Denilson era o empresário do grupo Soweto, que chegou a ter Belo como vocalista, mas o músico deixou a banda para seguir em carreira solo. Na Justiça, o atual comentarista da Band declara que Belo não pagou os valores da indenização ao sair do grupo.