beyoncé
A cantora norte-americana Beyoncé (FOTO: Reprodução)

Para ajudar a lidar com a doença em grupos minorizados, a cantora Beyoncé, por meio da BeyGOOD (iniciativa voltada para ajudar em casos de pobreza, educação, desemprego, desastres naturais e vulnerabilidade), e em parceria com a sua mãe, Tina Knowles-Lawson, criou a campanha #IDIDMYPART.

Os afroamericanos estão mais vulneráveis ao coronavírus, segundo pesquisas. Em Michigan, nos Estados Unidos, os negros constituem 40% do total de mortos pelo vírus, e representam apenas 14% da população total do estado. Por serem minorias, “não estão sendo levados a sério ou não sabem da testagem gratuita”

VEJA TAMBÉM: Katy Perry diz que filha mostrou dedo do meio em ultrassom: “Essa é a minha garota”

A campanha, que foi lançada no começo de maio, já forneceu 1.000 kits de testes para a covid-19, além de máscaras, luvas, vitaminas e utensílios domésticos. O presidente do Twitter, Jack Dorsey, doou 6 milhões de dólares para apoiar programas de saúde mental apesar da covid-19 em Houston, Nova York, Nova Orleans e Detroit.

Se tudo der certo, a campanha #IDIDMYPART não ficará somente no Texas e outros artistas devem aderir.

Os Estados Unidos são o epicentro da doença, com 1.486.742 de infectados e 89.567 mortes, segundo o monitoramento em tempo real da universidade Johns Hopkins. O Texas tem 47.784 casos confirmados.