rami malek
O ator norte-americano Rami Malek (FOTO: Divulgação)

Com a grande repercussão em torno do filme sobre a banda Queen, Brian May, o lendário guitarrista do grupo, segue comentando detalhes de Bohemian Rhapsody. Desta vez, junto das declarações, o músico britânico revelou algumas novidades importantes sobre o filme.

É que mesmo com do sucesso nas bilheterias, o filme continua sofrendo com comentários de que é superficial e principalmente com as críticas de que não houve uma fidelidade maior à cronologia de acontecimentos envolvendo Freddie Mercury e a banda. Brian May segue afirmando que o cantor, se estivesse vivo, teria aprovado a cinebiografia.

VEJA TAMBÉM: Estilista que beijou Demi Lovato já produziu roupas neonazistas

Eu acho que ele teria sentido que era um retrato justo, na verdade. O filme mostra toda a sua grandeza e toda a sua falibilidade e insegurança”, afirmou o guitarrista ao Express.

O membro original do Queen que também é um dos produtores executivos da produção também garantiu que o desfecho do filme estava nos planos iniciais do projeto. Além disso, desmentiu a informação sugerida há alguns anos atrás por Sacha Baron Cohen de que havia a intenção de mostrar a vida da banda sem Freddie Mercury.

“Alguém sem importância disse: ‘Ah, eles vão retratar Freddie morrendo no meio do filme, e então o resto será sobre a vida sem Freddie. Bom, imbecis. É tudo sobre Freddie, e acho que o Live Aid é um bom ponto para terminar o filme”, revelou Brian May.

Mais logo a seguir na entrevista, o guitarrista deu uma grande notícia: o longa-metragem poderá ter uma continuação.

“Quem sabe, pode haver uma sequência. Quem sabe pode haver um filme sobre a vida de Freddie entre 1985 e 1991”, declarou o músico, sem entrar em maiores detalhes.

Bohemian Rhapsody retrata a rápida ascensão de Freddie Mercury (Rami Malek) e do Queen ao sucesso. A trama ainda narra a relação do líder com os seus colegas de banda, Brian May (Gwilym Lee), John Deacon (Joseph Mazzello) e Roger Taylor (Ben Hardy).

O elenco ainda conta com participações de Lucy Boynton, Mike Myers e Tom Hollander.

A direção ficou por conta de Bryan Singer. Já o roteiro é assinado por Anthony McCarten, que foi indicado ao Oscar pelos filmes A Teoria de Tudo e O Destino de uma Nação.

Bohemian Rhapsody segue em exibição no Brasil.