britney spears
A cantora norte-americana Britney Spears (FOTO: Reprodução)

A saúde mental de Britney Spears continua inspirando cuidados e rendendo assunto na mídia. O advogado da cantora obteve uma nova ordem de restrição contra o ex-empresário dela, Osama “Sam” Lufti.

O objetivo é “prevenir problemas futuros e trauma psicológico adicional”. A informação chegou a ser divulgada pelo site The Blast e foi confirmada pela revista People, que declarou ter tido acesso aos documentos legais do processo.

Nos registros apresentados à Justiça, o advogado de Britney Spears declara que Sam Lufti tem enviado mensagens violentas e em tom de ameaça para a família da cantora. De acordo com informações da revista People, Sam teria começado a incomodar a família Spears assim que a internação de Britney Spears numa clínica psiquiátrica foi noticiada.

VEJA TAMBÉM: Adele entra em aplicativo de namoro para milionários

“Sam Lufti começou uma nova campanha de difamação contra Britney Spears e sua família. Só na última semana, ele disparou dezenas de comentários ameaçadores nas redes sociais e em entrevistas. Ele tem enviado ameaças para a família, vazado informação confidencial, e está considerando liberar mais informação privada (verdadeira e fabricada) de Britney. As ações de Lufti ameaçam a segurança e o bem estar de Britney”, afirmou o processo.

Em meio ao movimento de #FreeBritney, a cantora apareceu no Instagram recentemente com um texto no qual citou Sam Lufti. “Não acreditem em tudo que leem e ouvem. Esses e-mails falsos circulando por todos os lados foram criados por Sam Lutfi anos atrás… Eu não os escrevi. Ele estava fingindo ser eu me comunicando com a minha equipe com um endereço de e-mail falso”, explicou Britney.

Sam Lufti trabalhou com a cantora na pior fase de sua vida pessoal e profissional. Lynne Spears, mãe da cantora, chegou a acusar o empresário de drogar Britney para afastá-la da família. No ano de 2009, Sam Lufti chegou até a entrar com um processo contra Britney e seus familiares, afirmando ter sido usado de “bode expiatório” na fase conturbada da cantora.

Vale ressaltar que no ano passado, a cantora Courtney Cox também conseguiu uma ordem protetiva contra Sam Lufti. Ele também foi empresário dela e chegou a ser acusado de enviar mensagens com ameaças para sua família, também.