BTS
O septeto do BTS (FOTO: Reprodução)

A BTS teve um ano de 2020 bem-sucedido, tanto que Jimin e os outros membros do grupo viram um aumento de vários milhões em seu patrimônio líquido.

A fortuna de Jimin atingiu um novo recorde depois que o selo musical do BTS tornou isso público. Big Hit Entertainment foi realmente um grande sucesso quando o preço de suas ações atingiu US $ 236, mais que o dobro do preço original da oferta pública, de acordo com a Forbes.

O patrimônio líquido da empresa agora é de US $ 8,38 bilhões (mais de R$ 47 bilhões). Naturalmente, como os principais artistas responsáveis ​​por trazer dinheiro para a empresa, os membros da BTS têm sua própria fatia do bolo.

VEJA TAMBÉM: Mel, ex-integrante da Banda Uó lança primeiro single solo, confira

Os ganhos do grupo foram divididos igualmente entre os sete membros. De acordo com a Celebrity Net Worth, de junho de 2019 a junho de 2020, a BTS faturou cerca de US $ 50 milhões. Como tal, membros como Jimin e J-Hope receberam cerca de US $ 7 milhões cada.

BTS estreou recentemente com sua primeira música completa em inglês, “Dynamite”. O sucesso do tema e do grupo também influenciou o sucesso da empresa. O IPO tornou o fundador da Big Hit Entertainment, Bang Si-hyuk, um bilionário e os membros do BTS vários milhões mais ricos.


Antes do anúncio do IPO, a empresa era avaliada em US $ 4 bilhões. Ela teve um lucro de $ 86 milhões em 2019 e este ano, Big Hit já fez $ 249 milhões apenas nos primeiros seis meses. A pandemia e o cancelamento de tours e eventos dificilmente afetaram o sucesso do BTS.

Foi assim que Jimin e os outros membros aumentaram sua fortuna para $ 20 milhões. O grupo de 7 membros contribui para a economia sul-coreana por meio de vendas de mercadorias e turismo. Em 2018, a BTS foi responsável por contribuir com US $ 3,5 bilhões para a economia de seu país.

Por outro lado, especialistas e alguns políticos reivindicam o adiamento do serviço militar obrigatório para os integrantes do boy group. Os homens sul-coreanos são mandatados para servir nas forças armadas, com exceção daqueles que trazem glória à nação.

Quando um membro de um grupo se alista às forças armadas, espera-se que o grupo entre em um hiato temporário, forme subgrupos ou alguns membros possam buscar projetos pessoais. Mas há casos em que grupos de K-pop simplesmente decidem se separar.