BTS: Produtores revelam detalhes do processo criativo de hits do grupo

Em entrevista à Rolling Stone, produtores abriram o jogo sobre o processo criativo dos hits do grupo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Enquanto o BTS se prepara para lançar o seu segundo single em inglês, “Butter”, em 21 de Maio, produtores que trabalharam anteriormente com os meninos revelaram como é criar músicas com o grupo.

Em 2017, o grupo começou a buscar compositores e produtores ocidentais para se juntarem ao seu processo criativo. Desde então, o seu produtor principal, Pdogg, tem trabalhado com músicos de todo o mundo para escolher as melhores melodias para as canções, transformando todo o processo de criação em um trabalho em equipe.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em conversa com a Rolling Stone, o compositor filipino-canadense August Rigo, que trabalhou nos singles “Black Swan” e “On”, de 2020, falou brevemente sobre o processo e que o BTS e o Pdogg são meticulosos na hora de criar músicas – eles se certificam de que tudo saia perfeito, mesmo que leve meses.

“Eles dirão: ‘Adoramos estas duas partes que você fez. Depois temos este verso, e temos esta parte que não temos tanta certeza’. Então, uma colaboração com o BTS é como juntar um quebra-cabeça. . . . Não foi tipo, dois dias e estava feito. Não, foram dois, três meses, talvez seis ou sete revisões”.

BTS é capa da Rolling Stone (FOTO: Reprodução)

VEJA MAIS: Crime? SBT exibe música vazada de Anitta antes do lançamento

A forma como o BTS encontra colaboradores e produtores nem sempre é simples, o que torna o processo ainda mais autêntico e único.

Brasstracks, uma dupla de produtores do Brooklyn, que já trabalhou com Chance the Rapper e Mark Ronson, ouviu uma de suas músicas tocar num vídeo de bastidores do grupo e decidiu agir. Ele foram ao Twitter agradecer ao grupo, sem pensar muito no assunto – e acabaram recebendo uma mensagem da Big Hit Entertainment.

“Recebemos um e-mail, dizendo, ‘Ei, estamos fazendo isso e estamos procurando isto’ e ‘BTS gosta do seu trabalho’. Acho que eles não ganham créditos suficientes pela forma em que prestam atenção. Porque nós não somos grandes produtores. Eles não foram atrás do Timbaland”, disse Ivan Jackson, do duo Brasstracks, à Rolling Stone.

Os Brasstracks enviaram à empresa uma batida, que, após uma ponte acrescentada por Pdogg e outro produtor, Ghstloop, acabou se transformando na faixa “Dis-ease”. “Foi um caso realmente fantástico de colaboração”, acrescentou o produtor.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio