BTS: V se “sacrifica” heroicamente para proteger Jungkook

V é o melhor membro do grupo e nós iremos te provar

Publicado em 3/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nem todos os heróis usam capas, alguns usam barbas postiças. Depois de tomar um hiato, O “Run BTS!”, voltou com tudo e melhor do que nunca. No episódio 145, os membros viajam para a Dinastia Joseon para encontrar a misteriosa lápide do ARMY. Se eles não conseguirem encontrar a peça perdida do artefato, eles serão transportados para outro lugar.

Ao longo do episódio, V levou seu papel muito a sério, mesmo que ninguém mais o fizesse. Como sempre, todos eram suspeitos e ninguém era confiável, mas este guerreiro honrado ainda estava disposto a se sacrificar por um amigo. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando o diretor (também conhecido como “army real”) emboscou V e o “pintor”, Jungkook, eles fugiram. Jungkook conseguiu escapar da captura, graças a V, mas eles ainda não estavam seguros. V corajosamente se ofereceu para assumir uma missão solo (com penalidade) para salvar Jungkook. “Eu farei. Então, vá e fuja! ” V insistiu. “Fuja, agora! Apresse-se agora, fuja. Confie em mim.”

(Foto: Reprodução)

Claro, ele fez! A missão (construir um mini castelo de pedra) não era páreo para ele. Depois de reivindicar sua vitória, V fez uma grande saída como um herói e a equipe não pôde deixar de rir. Afinal, V não estava jogando com um guerreiro, ele literalmente era um guerreio.

O bigode hilário de V:

Durante o episódio, os membros receberam tarefas individuais para completar para ajudar a encontrar pistas! Ainda assim, parece que havia um desafio mais significativo pela frente para o membro V!

Cada membro recebeu um personagem diferente e, desde o início, V parecia estar totalmente imerso em seu papel. Antes mesmo dos membros serem enviados para o desafio, eles não podiam deixar de admirar a dedicação de V ao personagem, incluindo sua barba hilária! Em particular, a equipe destacou que foi o próprio V quem escolheu o complemento extra para sua roupa.

(Foto: Reprodução)

Infelizmente, embora a barba parecesse estilosa e completasse o look de V, ficou claro rapidamente que também iria causar um pouco de problema! Enquanto V exibia suas habilidades com a espada, a barba rapidamente mostrou algumas de suas desvantagens.

Não foi o único problema que V enfrentou com sua barba. Quando o guarda real começou sua missão de capturar V, ele corretamente escolheu correr para se certificar de que não seria pego. No entanto, mais uma vez, a barba de V atrapalhou e ele teve que tentar barganhar com o guarda para lhe dar tempo.

Parecia que, a certa altura, ficou demais para V, e ele percebeu que a barba precisava de um conserto. No entanto, em vez de apenas tentar prendê-lo, V decidiu que era hora de raspar a barba para tornar sua vida muito mais fácil! Ele até conseguiu que Jimin o ajudasse.

No final, embora pudesse ter funcionado perfeitamente para o personagem de V, V se sentia muito melhor sem a barba.

Assista ao episódio:

Astro do BTS revela que não gostava de premiações: “Muito medo”

Não muito tempo atrás, era extremamente raro ver um artista K-pop em uma premiação nos Estados Unidos. No entanto, as coisas mudaram com a chegada do BTS. A fama internacional do grupo explodiu nos últimos anos, e agora o septeto é visto frequentemente em premiações norte-americanas.

No entanto, Suga revelou recentemente que não gostava de ir a esses shows no início, e demorou um pouco para se sentir confortável.

O histórico do BTS em premiações dos EUA

O BTS esteve em muitos programas de premiação desde sua estreia em 2013. No entanto, a primeira vez em um nos Estados Unidos foi em 2017, quando ganharam o prêmio de Top Social Artist no Billboard Music Awards. Mais tarde naquele ano, o BTS também apresentou seu hit “DNA” no American Music Awards.

Em 2018, o BTS voltou ao Billboard Music Awards para uma performance da música “Fake Love” e para receber outro prêmio de Top Social Artist.

No ano seguinte, BTS compareceu ao Grammy Awards e apresentou o prêmio de Melhor Álbum de R&B. Em seguida, o grupo fez mais uma participação no Billboard Music Awards, onde levou para casa o prêmio Top Social Artist pelo terceiro ano consecutivo, bem como o prêmio de Top Duo/Group. O BTS também cantou a música “Boy With Luv” com Halsey.

Em 2020, o BTS se apresentou no Grammy Awards ao lado de Lil Nas X, Billy Ray Cyrus, Diplo e Nas. Mais tarde naquele ano, o grupo apresentou seu single de sucesso “Dynamite” no MTV Music Awards, Billboard Music Awards e American Music Awards, embora não tenha aparecido nesses shows presencialmente por conta da pandemia de Covid-19.

BTS voltou aos Estados Unidos em 2021 para o Grammy Awards, onde tocou “Dynamite” e recebeu uma indicação pela primeira vez. Para o Billboard Music Awards, o BTS cantou a música “Butter” da Coreia do Sul e aceitou o Top Social Artist pelo quinto ano consecutivo.

(Foto: Reprodução)

Por que Suga não gostava das premiações norte-americanas?

BTS parece ter muita experiência em ir a premiações americanas agora, e Suga admitiu que costumava ficar “com medo” de ir a uma.

“O que mudou na minha visão desde a primeira vez que fui a uma cerimônia de premiação da música americana foi que, na primeira vez que fui, fiquei com muito medo do maior mercado musical do mundo”, disse Suga em uma nova entrevista para Weverse . “Mas, quando olho para trás agora, acho que não tinha qualquer motivo para me sentir tão intimidado”.

Ele acrescentou: “Para ser honesto, só agora comecei a gostar das cerimônias de premiação. Eu era incapaz de fazer isso.”

Astro do BTS revela o quão desgastante é a vida de idol

Suga, do BTS, é grato por sua empresa, a BIGHIT MUSIC. Na entrevista para a Weverse Magazine, ele compartilhou sobre as dificuldades, e o quão desgastante é o sistema promocional da indústria de idols, especialmente no que diz respeito aos programas e shows de música.

O cantor foi questionado: Não é exagero dizer que você alcançou a maioria das conquistas possíveis na indústria da música como artista. Porém, o que você acha que é necessário nas atividades promocionais para os artistas que vieram depois do BTS?”

A forma como os artistas promovem é muito difícil. Assim que suas promoções começam, eles aparecem em um programa de música por dia e sentem muito cansaço e há muitos casos em que isso se acumula e causa lesões. E, apesar disso, não é como se eles fossem pagos para fazer shows de música. E assim, embora eles sejam tão ativos, não há resultados tangíveis e por isso eles vão ficar desanimados. Se for possível, seria bom para eles terem apenas um estágio que seja alto em termos de completude, mas dada a situação atual, isso é bastante difícil. E a natureza do nosso trabalho não é comum, portanto, há circunstâncias em que as leis que o protegem são bastante ambíguas. Acho que o sistema de negócios precisa ser mais desenvolvido.”

Os sistemas de promoção de shows de música na Coreia do Sul são conhecidos por serem desgastantes, com idols se preparando desde o amanhecer com cabelo e maquiagem e participando de ensaios o dia todo. No entanto, os programas de música não operam em um sistema pago para apresentações, pois é uma oportunidade que muitos artistas, especialmente novatos, desejam que seus nomes sejam conhecidos do público em geral.”

O membro do BTS também discutiu sua posição na indústria do entretenimento como cantor, rapper e produtor. Ele concordou que o sucesso é extremamente difícil de alcançar e ele foi capaz de ir tão longe graças à sua gravadora.

A grande coisa sobre a gravadora que estou trabalhando é que eles ouvem as opiniões dos artistas. Acho que tanto nós quanto a gravadora sabemos até certo ponto quais tipos de atividades seriam melhores do ponto de vista comercial“.

Ele também sabia que seu próprio trabalho árduo e perseverança não podiam ser prejudicados. Se outros artistas esperam ter sucesso, eles devem ser capazes de suportar sua agenda cansativa tanto quanto possível.

Mas a questão é se o corpo pode suportar isso ou não. Se o cansaço aumentar conforme você faz continuamente essas atividades promocionais, é difícil fazê-las da maneira que você fazia quando estreou“.

(Foto: Reprodução)

Ao mesmo tempo, as empresas devem saber quando é o suficiente. Suga repreendeu as agências que sobrecarregam seus artistas cansados.

Nesse caso, acho que a gravadora deve acomodar ativamente as visões do artista sobre o que ele pode ou não fazer. Uma atitude que é tipo, ‘Oh, nós criamos vocês, crianças, e contanto que vocês façam o que mandamos, tudo dará certo, então apenas façam’ – acho que realmente não faz sentido“.

Como alguém que está no setor há anos, ele já viu situações de abuso. Ele chamou esse tipo de empresa de “maior problema” do setor.

Claro, ainda pode haver situações em que a gravadora tenha que ser agressiva assim, obviamente. Mas ouvi dizer que houve momentos em que uma gravadora apenas dizia ‘Faça’, sem nenhuma explicação para o artista, ou ‘Por que você está falando tanto?’ Acho que esse é o maior problema e está destruindo a indústria. Se você apenas vê o artista como um produto, como eles podem fazer algo criativo?

Na opinião de Suga, a condição saudável do artista é essencial para uma ótima performance: “Eu realmente acho que é muito contraditório pedir às pessoas no palco que façam uma performance agradável quando não estão experimentando diversão nem prazer“.

O cantor também olhou para trás em partes importantes de sua carreira, quando foi questionado: “Como foi a sensação de estar na programação do Grammy Awards, um dos ícones da indústria musical dos Estados Unidos?”

O sentimento foi menos imediato porque não podíamos estar lá pessoalmente, e não era uma grande diferença.” Porém, a performance de “Dynamite” foi algo que ele gostou: “Mas a performance me fez pensar, ‘Isso é diferente, porque são os GRAMMYs.’”

Suga expôs sua visão dos programas de premiação americanos. Entre as primeiras aparições do BTS na TV nos Estados Unidos estavam o Billboard Music Awards de 2017, o American Music Awards de 2017 e o Billboard Music Awards de 2018. Embora estivesse nervoso no início, ele gradualmente se sentiu mais confortável e confiante.

O que mudou minha visão desde a primeira vez que fui a uma cerimônia de premiação da música americana foi, na primeira vez que fui, eu estava realmente com medo do maior mercado musical do mundo. Mas quando olho para trás agora, acho que não tenho nenhum motivo para me sentir tão intimidado.

Agora, quatro anos após a primeira aparição do grupo em um show de premiação, Suga finalmente está em seu melhor momento: “Para ser honesto, só agora comecei a desfrutar das cerimônias de premiação; Eu não fui capaz de fazer isso.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio