Camila Cabello
A cantora Camila Cabello (FOTO: Divulgação)

Mais uma personalidade de repercussão internacional aderiu ao #EleNão, campanha contra a candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro. No último domingo (dia 30), a cantora norte-americana Camila Cabello se manifestou nas redes sociais mandando a seguinte mensagem: “#EleNão eu estou com você, Brasil”.

A cantora que desembarcará no país nas próximas semanas para participar do Festival Z em algumas cidades brasileiras, também chegou a bloquear no Twitter, um usuário apoiador de Bolsonaro que contestava a declaração da cantora e exigia que ela se retratasse.

VEJA TAMBÉM: Eleitores de Bolsonaro ameaçam cancelar assinatura da Netflix por causa de Anitta

Camilla Cabello se junta à longa lista de artistas estrangeiros que já se manifestaram contra o presidenciável brasileiro. Madonna, Cher, Dan Reynolds, Diplo e Dua Lipa são algumas das personalidades que se posicionaram contra o candidato e seu discurso considerado misógino, racista e homofóbico.

Camila Cabello fará shows no Brasil em outubro

Camila Cabello virá ao Brasil no mês de outubro!

A informação foi confirmada pela própria cantora norte-americana em uma postagem no Twitter nesta segunda-feira (dia 02).

“Brasil gostosas! Estou chegando!”, tuitou Camila, anunciando a vinda da turnê Never Be The Same para o país.

A primeira apresentação da cantora será no dia 11 de outubro, em Porto Alegre (RS) enquanto no dia 13, ela chega a Uberlândia (MG).

Já no dia 14, a cantora passará por São Paulo para divulgar seu álbum “Camila” e logo depois ela finalizará sua turnê em Curitiba (PR), no dia 16.

VEJA TAMBÉM: Fãs resgatam entrevista de Ivete Sangalo sobre posicionamento político

Ainda não foram confirmados em quais locais as apresentações da cantora serão realizadas nem quando os ingressos irão começar a ser vendidos.

Vale lembrar que Camila Cabello recentemente foi comparada à Beyonce e Britney Spears ao entrar para o seleto grupo de cantoras que logo em sua estreia conseguiram emplacar uma canção (“Havana”) entre as mais tocadas nos Estados Unidos (alcançando o topo do Hot 100 da Billboard).

A cantora de ascendência cubana também chegou a emplacar um álbum entre os discos mais vendidos dos EUA, o seu álbum de estreia “Camila”.