Camila Cabello se pronuncia após atitude racista de seu dançarino

Dylan Pearce foi acusado de fazer 'blackface' durante apresentação da cantora

Publicado em 25/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Camila Cabello planejou iniciar sua nova era com tudo. Na última sexta-feira, 23 de julho, horas após o “Don’t Go Yet”, a cantora fez a primeira performance do single no programa The Tonight Show com Jimmy Fallon”.

Para a apresentação, a artista adotou a mesma estética de seu novo clipe, repleto de referências latinas. No entanto, a performance gerou uma polêmica racista.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Isso porque os internautas apontaram que um dos dançarinos de Camila fez “blackface” durante a apresentação – ou seja, escureceu a pele com colorante, prática considerada racista.

(FOTO: Reprodução)

Nas redes sociais, os fãs compararam as fotos do dançarino, Dylan Pearce, na apresentação com as fotos publicadas em seu Instagram.

(FOTO: Reprodução)

Na tarde deste sábado (24), Camila Cabello publicou uma nota na qual tenta justificar a atitude. Sem pedir desculpas, a cantora escreveu:

“Este homem estava tentando parecer um homem branco com um terrível bronzeamento de spray. Nós tentamos, propositalmente, reunir um grupo multicultural no palco, a expectativa não era que alguém parecesse latino. Tem gente branca, afro-americanos, latinos, etc. então o ponto não era tentar fazer um latino de qualquer forma. Tem um monte de gente na performance que não é. O ponto era tentar fazer cada pessoa parecer um personagem exagerado dos anos 80 como no vídeo, incluindo um homem branco com um spray laranja terrível”.

A nova era de Camila Cabello começou cheia de polêmicas

Camila Cabello foi acusada de plágio ao divulgar a capa de seu novo single “Don’t Go Yet“.

(FOTO: Reprodução/Instagram)

O alvoroço se trata da arte escolhida para a capa, que Camila postou em seu Instagram. Victor Wulfric, que trabalha com marca e comunicação da TV Globo, faz parte desses que a acusaram, “Você acredita que a cara de pau da Camila tava usando minha identidade visual?“, reclamou ele.

VEJA TAMBÉM: Após sofrer ataques, Camila Cabello curte parque com Shawn Mendes

A comparação do artista estava diretamente ligada com as artes que foram feitas para o álbum “Pang“, da cantora Caroline Polachek. A capa até mesmo tem a identidade visual muito similar com projetos lançados anteriormente, de acordo com ele. Victor também alega que o mesmo aconteceu em arte do encarte do álbum “Romance“, o anterior de Camila Cabello.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio