O rapper norte-americano Kanye West (FOTO: Reprodução)

Enquanto a agitada corrida presidencial de Kanye West continua a legitimar, aparecendo nas urnas em vários estados, o questionamento público de suas intenções está esquentando.

No início desta semana, a revista Vice publicou um artigo alegando que o Partido Republicano ajudou o rapper a enviar as assinaturas necessárias para aparecer nas urnas no estado de Wisconsin.

Em uma nova entrevista com Randall Lane, da Forbes, via texto na quinta-feira (6 de agosto), West evitou uma pergunta sobre se ele estava sendo usado, mas discutiu seus objetivos políticos, revelando que está “caminhando … para vencer“.

Quando Lane apontou que ele não compareceria às urnas para ganhar 270 votos no colégio eleitoral e, posteriormente, na presidência, West respondeu: “Não vou discutir com você. Jesus é rei.

LEIA TAMBÉM: A verdade sobre o último ano de vida de Elvis Presley

Lane logo perguntou se o rapper estava tentando frustrar as chances da Casa Branca do ex-vice-presidente Joe Biden, às quais Kanye West respondeu: “Não estou negando; Acabei de te falar.

Ye tem sido um defensor polidamente ávido de Donald Trump ao longo dos anos, embora em uma entrevista passada à Forbes, ele explicou que “estou tirando o chapéu vermelho nesta entrevista“. No entanto, ele elogiou Trump observando: “Trump é o presidente mais próximo que tivemos em anos para permitir que Deus ainda faça parte da conversa.

Na quarta-feira, o presidente compartilhou seus pensamentos sobre West na Casa Branca, dizendo: “Gosto muito de Kanye. Não tenho nada a ver com ele estar nas urnas. Eu não estou envolvido.