one direction
Os integrantes da banda britânica One Direction (FOTO: Reprodução)

Louis Tomlinson nunca aprovou as histórias que fãs criaram por anos envolvendo “Larry Stylinson”, o ship entre ele e Harry Styles. Os dois músicos britânicos, que eram bem próximos no início do One Direction, até acabaram se afastando aos poucos por causa das fanfics dos seguidores.

Agora numa entrevista recente ao The Guardian, o cantor tratou do assunto com cuidado, pois acredita que qualquer declaração “coloca mais lenha na fogueira.

“Eu sei que, culturalmente, é interessante [o shipper]. Mas estou um pouco cansado disso”, desabafou. “De novo, digo que entendo a intenção cultural por trás disso.Mas eu acho que… Eu me senti um pouco… Não, não vou mentir, eu fiquei chateado. Irritou-me o fato de uma grande empresa estar por trás disso”.

VEJA TAMBÉM: Anitta manda indireta para quem queria “acabar com sua carreira”

Para Louis Tomlinson, foi decepcionante assistir um episódio da série “Euphoria”, da HBO, exibir uma cena de sexo em versão animada de Harry e Louis. O cantor fez questão de declarar publicamente que nunca chegou a ser consultado sobre tal episódio e que, obviamente, não iria aprovar o conteúdo exibido.

A série “Euphoria”, do canal HBO exibiu a cena bastante polêmica num episódio exibido em julho. Na trama, a personagem Kat escreve uma fanfic sobre os cantores britânicos Harry Styles e Louis Tomlinson.

O programa da HBO inclusive, exibiu uma cena de sexo dos personagens em desenho animado representando os cantores.

Vale destacar que há anos, muitos fãs desenvolvem teorias e histórias em torno do shipper dos cantores do One Direction chamado LARRY. A série, portanto, surfou na onda dos fãs que criam narrativas amorosas sobre os cantores.

No ano de 2017, Louis Tomlinson comentou sobre o “LARRY” numa entrevista à coluna Bizarre do jornal The Sun. “Nunca fui perguntado sobre isso diretamente. É engraçado. As pessoas começam a acreditar no que querem acreditar. Isso parece um pouco desrespeitoso às vezes com as pessoas que eu amo, Eleanor, … É como qualquer coisa. Se você vai ao Google procurar uma conspiração em iPhones, você vai conseguir uma conspiração. É uma dessas coisas que as pessoas amam comprar, mas na realidade, obviamente, não há verdade”, afirmou.