Michael Jackson
O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Reprodução_

Em um especial de seis páginas, o Jornal Libération fez uma homenagem ao ícone do pop Prince em 2016. A publicação detalhou o legado de Prince, os diversos personagens criados por ele, a rivalidade com Michael Jackson, seu incrível talento musical e seu estilo multifacetado.

A manchete principal dizia que com as mortes de David Bowie e de Prince em 2016, aquele ano acabou enterrando os dois grandes transformistas pop da segunda metade do século 20.

Conforme o artigo, o artista era a soma dos trinta anos de música anteriores: das grandiosidades de Little Richard ao soul interracial de Sly Stone, do groove cósmico de George Clinton às distorções pontuadas de Jimi Hendrix, caminhando pelo falsete de Curtis Mayfield e a harmonia perfeita dos Beatles.

Rivalidade com Michael Jackson

Sobre sua rivalidade com o astro Michael Jackson, o jornal diz que ela tem uma dimensão mitológica e compara o antagonismo dos dois artistas àquele entre a Coca-Cola e a Pepsi. O artigo pontua que eles nasceram a apenas três meses de diferença, aprendiam das mesmas influências musicais e culturais, compartilhavam a extravagância e chegaram ao topo do sucesso na mesma época.

Michael Jackson, Prince e Bad - MJ Beats
(FOTO: Reprodução)

Os clipes de “Billie Jean”, de Jackson, e de “Little Red Corvette”, de Prince, dominavam a programação da MTV em 1982. Em um show de James Brown no Beverly Theater de Los Angeles em 1983, Jackson foi convidado a subir ao palco. O próprio sussurrou no ouvido de Brown dizendo que Prince estava na plateia. Então, o padrinho do soul o convidou a subir também.

Em 1987, o rei do pop pediu que Prince gravasse com ele a faixa “Bad”. Ele não aceitou, classificando a música de “lixo”.

Prince tinha inveja do sucesso estrondoso de Jackson, enquanto este sonhava com a aura de virtuoso do compositor de “Purple Rain”. Prince, o gênio do som, buscava aperfeiçoar a sua música, enquanto Michael Jackson, gênio da imagem, explorava o mundo, gravando clipes no Brasil e na Rússia, e ultrapassava todos os processos da fama.

VEJA TAMBÉM: Manu Gavassi já fez plástica no nariz e colocou silicone; veja o antes e depois

L.A. Reid, produtor musical, revelou em seu livro “Sing to Me”, que Michael Jackson tinha a prática de se burlar do seu rival Prince. Reid disse que certa vez, quando se reuniu com o falecido rei do pop em seu rancho de Neverland, Jackson terminou o tour por sua casa, em uma sala de projeção.

O músico Kenneth ‘Babyface’ Edmonds também estava com eles, onde conversavam sobre uma possível parceria musical.

Reid relembra que o cantor os levou até a sala de projeção onde colocou o vídeo da apresentação de Prince no show de James Brown. Para felicidade de Michael Jackson, a performance de Prince foi horrível, enquanto a sua deu do que falar.

“Prince não conseguia tirar som de sua guitarra, depois tirou a camisa e fez um monte de poses, e truques com o microfone. Depois da impressionante apresentação de Michael, Prince não podia ter feito coisa pior, e Michael adora colocar esse vídeo para rir de Prince”, conta o produtor no livro.

Veja o vídeo:

Em seguida, segundo L.A., o astro pop colocou um fragmento do filme Under the Cherry Moon, que Prince dirigiu e protagonizou em 1986, para debochar um pouco mais.