Cantora do Fifth Hamony diz que grupo foi traumatizante: “Mentalmente abusivo”

O grupo encerrou suas atividades em 2018

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ally Brooke está ficando mais sincera do que nunca. A cantora e ex-integrante do Fifth Harmony, falou sobre a experiência de estar em um grupo feminino no episódio de estreia de seu novo podcast, The Ally Brooke Show.

“Nós conquistamos a indústria do entretenimento. Olhando para trás, às vezes nem percebo o quão grandes éramos. Porque acho que se você faz parte de algo assim, não consegue nem entender, porque sua vida está se movendo a 1.600 quilômetros por minuto. Foi um redemoinho”, disse ela, explicando como está orgulhosa do que conquistou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ally Brooke (Foto: Reprodução)

VEJA MAIS: As 5 músicas mais incríveis de Suga, do BTS

“Estaremos nos livros de história. Isso é incrível. Tivemos sucessos, tais hinos e ótimas músicas. Mas sendo honesta, eu sinto que ter meu próprio espaço, me pede para ser real e aberta com vocês. Eu odeio dizer isso, mas meu tempo em Fifth Harmony… Eu não gostei. Eu não adorei. Foi difícil porque havia muita coisa acontecendo. Tanto nos bastidores. Tanta toxicidade. Tanto abuso. Tanto abuso de poder. Tanto abuso mental. Abuso verbal. É horrível e para mim é uma pena, porque éramos muito grandes. Eu deveria ter me divertido mais. Eu fiz muito pelo grupo.”

Ela também revelou que Simon Cowell disse a ela após a formação no The X Factor USA: “Você é a cola que mantém este grupo unido”.

“Foi difícil por muitos, muitos motivos. Foi difícil porque eu não confiava em ninguém ao meu redor. Muitas pessoas que estavam em nosso círculo. Isso realmente me prejudicou por um bom tempo. Não quero me agarrar ao negativo, mas tenho que ser honesta ”, ela continuou a dizer.

“Estou tão orgulhosa. Eu sou muito grata por Fifth Harmony, mudou minha vida, mas é um equilíbrio meio estranho. É um equilíbrio entre ser grata, mas também estar bem com o fato de que as coisas não estavam boas para mim.”

“Foi traumatizante e algumas coisas eu me sinto confortável em compartilhar, mas algumas coisas ainda não estou pronta. Estou ficando mais confortável em aprender como me abrir com minhas experiências neste setor e no Fifth Harmony .”

Ouça o episódio completo abaixo:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio