A cantora FKA Twigs (Foto: Reprodução/Internet)

A cantora britânica FKA Twigs fez uma publicação em seu Instagram, sobre o tempo em que trabalhou como “anfitriã” num clube noturno.

Tinha 19 anos quando aprendi o meu primeiro truque de dança do varão. Quem mo ensinou foi uma stripper, quando trabalhava como anfitriã [hostess] num clube de cavalheiros. Para quem não sabe, uma anfitrião é paga pelo seu tempo, quer seja por uma conversa durante o jantar ou por trabalho sexual. Depois o clube recebe uma percentagem“, esclarece.

“A minha experiência nestes ambientes, enquanto mulher muito jovem, não só inspirou a mulher forte e formidável que sou hoje como [influenciou] muito do meu trabalho na música e nas artes visuais, por vezes até de forma subconsciente”.

LEIA TAMBÉM: A verdade sobre o último ano de vida de Elvis Presley

FKA Twigs alerta que nestes tempos de “incerteza” causada pela pandemia do novo coronavírus, chegou a hora de “mostrar respeito e falar de alguns dos desafios que os trabalhadores do sexo enfrentam. Os trabalhadores do sexo que eu conheci têm disciplina, arte, talento e ética de trabalho – não só merecem melhor, a longo prazo, como o seu rendimento foi dizimado pela pandemia e muitos são invisíveis na ajuda financeira prestada a outros“.

Para finalizar, FKA Twigs convida os seus seguidores a ajudarem associações que fornecem apoio financeiro a strippers e trabalhadores do sexo.

View this post on Instagram

i was 19 when i learnt my first pole move, i learnt a back hook spin from a stripper when i was working as a hostess in a gentleman’s club. for those of you who don’t know, hostessing is when one person pays another person for their time, anything from a conversation over dinner to sex work, and the club gets a cut of the fee. my lived experience as a very young woman in these environments has not only informed the strong and formidable woman that i am today, but also a lot of my work as a music and visual artist – sometimes even subconsciously. i feel like now is the time for me to step forward, pay respect, and shine a light on the challenges facing sex workers, especially during these uncertain times. sex workers I know and have met have discipline, craft, talent and work ethic – not only do they deserve better long-term, but their income has been wiped out by the lockdown and many are invisible to the financial aid available to others. there’s a bigger journey in challenging public attitudes, tackling stigma, and fighting for rights and protections – but today I’m inviting you to join me in helping with cash donations to SWARM, Lysistrata and ELSC. these organisations are providing direct financial support to strippers and sex workers, we’ve kicked off the the fund with £10,000 and you can donate at https://www.gofundme.com/f/sexworkermutualaidfunds this week, SWARM @swarmhive Lysistrata @lysistratamccf and ELSC @ethicalstripper will also be taking over my social media channels.

A post shared by FKA twigs (@fkatwigs) on