Cantora pede por maiores direitos para prostitutas e strippers na pandemia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cantora britânica FKA Twigs fez uma publicação em seu Instagram, sobre o tempo em que trabalhou como “anfitriã” num clube noturno.

Tinha 19 anos quando aprendi o meu primeiro truque de dança do varão. Quem mo ensinou foi uma stripper, quando trabalhava como anfitriã [hostess] num clube de cavalheiros. Para quem não sabe, uma anfitrião é paga pelo seu tempo, quer seja por uma conversa durante o jantar ou por trabalho sexual. Depois o clube recebe uma percentagem“, esclarece.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A minha experiência nestes ambientes, enquanto mulher muito jovem, não só inspirou a mulher forte e formidável que sou hoje como [influenciou] muito do meu trabalho na música e nas artes visuais, por vezes até de forma subconsciente”.

LEIA TAMBÉM: A verdade sobre o último ano de vida de Elvis Presley

FKA Twigs alerta que nestes tempos de “incerteza” causada pela pandemia do novo coronavírus, chegou a hora de “mostrar respeito e falar de alguns dos desafios que os trabalhadores do sexo enfrentam. Os trabalhadores do sexo que eu conheci têm disciplina, arte, talento e ética de trabalho – não só merecem melhor, a longo prazo, como o seu rendimento foi dizimado pela pandemia e muitos são invisíveis na ajuda financeira prestada a outros“.

Para finalizar, FKA Twigs convida os seus seguidores a ajudarem associações que fornecem apoio financeiro a strippers e trabalhadores do sexo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio