Carreira de Taylor Swift vira assunto de conferência em Oklahoma

Publicado em 30/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A carreira de Taylor Swift, virou assunto de uma conferência de uma universidade em Oklahoma. Intitulada “Dia de estudo da Taylor Swift: Eras, narrativa, música digital e mídia“, o projeto teve a duração de dois dias, e foi uma parceria entre Oklahoma City University com a Rensselaer Polytechnic Institute de Nova York e Washington University.

Confira alguns tópicos quais as pessoas poderiam se aprofundar:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

  • Copyright, propriedade intelectual e relançamento
  • Produção e lançamento de pandemia
  • Negociação de gênero: country, pop, folk, indie
  • Identidade: infância, branquitude
  • Composição, narrativa, autobiografia
  • Discurso e práticas do fandom digital
  • Engajamentos entre fandom digital e material
    Entre outros.

Estávamos conversando sobre nossos próprios interesses de pesquisa e como eles se cruzam em torno de Taylor Swift“, disse Kate Galloway, uma das responsáveis. “Começamos a nos questionar, por que Taylor Swift? Por que há tantos pontos de interesse sobre seu trabalho, sua personalidade como artista e sua cultura de fãs muito robusta e participativa?“, questionou.

Taylor Swift é a cantora que mais vendeu no Reino Unido em 2021

Taylor Swift não é fraca e desde que estreou vem mostrando para o que veio. A loira segue no topo no ranking de artistas que mais venderam no Reino Unido em 2021, até este momento.

Segundo dados divulgados pela empresa francesa VIvendi, a artista aparece com destaque entre os artistas da Universal Music Group.

Os responsáveis pelo sucesso de Taylor Swift no primeiro semestre deste ano, não “folklore” e “evermore”, ambos lançados ainda em 2020. Não podemos esquecer também de “Fearless (Taylor’s Edition)”, regravação de seu segundo álbum de estúdio, que trouxe faixas inéditas da loira.

Taylor Swift pode voltar ao Top 10 da Billboard com “Folklore”

Na semana passada, o álbum “Folklore”, de Taylor Swift completou um ano desde o seu lançamento. Com isso, os fãs da cantora fizeram diversos comentários nas redes sociais e escutado nas plataformas de streaming.

Com esse entusiasmo dos fãs, o Hit Daily Double levantou a possibilidade da faixa voltar ao Top 10 da parada norte-americana. De acordo com o relatório divulgado pelo site, o álbum deve saltar da 46ª posição para a 10ª após vender cerca de 26 mil cópias equivalentes durante a semana. Caso as previsões estejam certas, essa será a vigésima semana do “Folklore” entre os dez mais vendidos nos Estados Unidos.

Com “Lover”, Taylor Swift faz história na Billboard 200

Taylor Swift é, sem dúvidas, uma das maiores cantoras da atualidade. Prova disso é que ela emplacou 3 álbuns no topo das paradas em menos de um ano: “folklore“, “evermore” e “Fearless (Taylor’s Version)”. No entanto, neste domingo (25 de julho), a artista conquistou um recorde com outro projeto, o disco “Lover”.

Em nova atualização da Billboard 200, “Lover” completou 100 semanas no ranking. Com isso, Taylor Swift se consagra como a única artista na história a ter 7 álbuns passaram, pelo menos, cem semanas na principal parada de álbuns dos EUA.

“Taylor Swift” (2006): 275 semanas

“Fearless” (2008): 262 semanas

“Speak Now” (2010): 139 semanas

“Red” (2012): 170 semanas

“1984” (2014): 344 semanas

“Reputation” (2017): 148 semanas

“Lover” (2019): 100 semanas

Além disso, vale lembrar que, na atualização desta semana, o álbum “Folklore” completou um ano na parada da Billboard – o disco não deixou o ranking desde que foi lançado. Isso significa que Taylor pode abrir uma vantagem maior.

Ouça “Lover”:

Taylor Swift lidera lista de artistas mais bem pagos nos EUA

Taylor Swift ocupa o primeiro lugar na lista “Money Makers”, da Billboard, que traz os artistas musicais mais bem pagos dos Estados Unidos em 2020. Esse é o quinto ano não consecutivo que a voz de ‘cardigan’ lidera o ranking.

Pela primeira vez na história dos “Money Makers”, as receitas dos shows não determinaram o lugar nº 1 na lista e, por conta da pandemia, tiveram pouca influência sobre a classificação em geral. Inclusive, de acordo com o ranking, Taylor não lucrou nada com turnês.

(FOTO: Reprodução)

VEJA TAMBÉM: Saiba como você pode aparecer no próximo vídeo do BTS!

Swift ocupa o primeiro lugar quase exclusivamente nas receitas obtidas com as gravações de seus dois álbuns no ano passado, “folklore” e “evermore”. Por ser dona das fitas master de ambos os discos, ela recebe um valor maior pelas vendas e reproduções no Spotify e outros serviços de streaming. Com isso, a Billboard estima que, em 2020, ela tenha levado para casa 23.8 milhões de dólares (cerca de R$ 125 milhões).

Ela também liderou as listas nos anos de 2011 ($35.7 milhões de dólares), 2013 (39.6 milhões de dólares), 2015 (73.5 milhões de dólares) e 2018 (99.6 milhões de dólares).

Confira os destaques do ranking de 2020:

1. Taylor Swift: $23.8 milhões

2. Post Malone: $23.2M

3. Céline Dion: $17.5M

4. Eagles: $16.3M

5. Billie Eilish: $14.7M

6. Drake: $14.2M

7. Queen: $13.2M

8. The Beatles: $12.9M

9. YoungBoy Never Broke Again: $11.9M

10. Lil Baby: $11.7M

11. The Weeknd: $10.4M

12. Aventura: $10.2M

13. AC/DC: $10.1M

14. Eminem: $9.7M

15. Lil Uzi Vert: $9.5M

16. Luke Combs: $9.2M

17. DaBaby: $9.1M

18. Metallica: $9M

19. BTS: $8.9M

20. Pink Floyd: $8.8M

21. Bad Bunny: $8.4M

22. Future: $8.2M

23. Ariana Grande: $7.5M

24. Roddy Ricch: $7.4M

25. Rod Wave: $7.37M

30. Kanye West: $6.3M

31. Justin Bieber: $6.22M

34. The Rolling Stones: $5.96M

35. Travis Scott: $5.82M

36. Ed Sheeran: 5.66M

37. Halsey: 5.55M

38. Harry Styles: 5.51M

40. Aerosmith: $5.35M

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio