Caso de polícia! Duda Reis acusa Nego do Borel de estupro

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na manhã desta quinta-feira (14), Duda Reis usou os Stories do Instagram para revelar que compareceu hoje na Delegacia da Mulher, em São Paulo, para fazer uma denúncia contra Nego do Borel.

“Eu acabei de sair da delegacia. Só vim aqui para falar com vocês e explicar. É um misto de sentimentos”, disse a atriz, visivelmente emocionada.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ela estava sendo amparada pelas advogadas Gizelly Bicalho, a ex-BBB, e por Izabella Borges e agradeceu o apoio das duas. Agradeço muito minhas advogadas, a Isabella e a Gizelly pelo acolhimento que recebi na delegacia da mulher. E obrigada pelo apoio de vocês, mesmo”.

(FOTO: Reprodução/UOL TV e Famosos)

VEJA MAIS: Fernando Zor nega que casará com Maiara mas diz que não estão brigados: “Ainda não”

Pois bem, o programa “A Tarde É Sua”, teve acesso ao B.O feito por Duda, nele é possível ver que a influencer acusou o funkeiro de estupro de vulnerável.

As agressões teriam começado em 2018: “Comparece a esta Especializada, juntamente com sua advogada, Doutor Izabella, informando que manteve um relacionamento de união estável com o autor durante 9 meses e vivendo juntos há 3 anos, sem filhos. Que no mês de Fevereiro de 2018, durante o Carnaval, iniciaram as agressões. Que a vítima nesta ocasião teve seus braços apertados pelo autor, resultando em marcas de agressões. Que nesta mesma ocasião, o autor a ameaçou com uma faca, pois a vítima havia chegado mais tarde no dia anterior. Que nesta data, a vítima tinha comparecido ao sambódromo sem a aprovação do autor. Que a partir desta data, o autor a humilhava e a xingava e continuava agredindo-a fisicamente, tornando continua as rotinas de agressões, inclusive em frente as testemunhas”, iniciou o boletim.

(FOTO: Reprodução)

Em seguida, Duda relata os danos emocionais causados pelo relacionamento: “Que em outra ocasião, na Páscoa de 2018, o autor teria a empurrado na frente dos amigos do autor, em um evento de caridade (distribuição de ovos de páscoa na favela do borel), no Rio de Janeiro, causando-lhe lesões nas costas. Que juntamente a isso, ocorreram xingamentos e humilhações. Que após esse episódio, o autor tentava se redimir das agressões causadas, dizendo que a vítima ‘trazia o pior dele’ (sic) e que a culpa era da vítima. Que após os episódios de agressões, a vítima passou a apresentar transtornos psíquicos e emocionais, desenvolvendo anorexia nervosa, bulimia, depressão, e síndrome do pânico, diagnosticado por psicólogo e psiquiatra da vítima.”

Segundo trecho do boletim, em agosto de 2018, em uma viagem a Portugal, de 20 dias, Duda teria permanecido dopada com o incentivo de Nego do Borel, e ele manteve relações sexuais com ela mesmo sem consentimento.

Em agosto de 2018, em uma viagem a Portugal com o autor, por 20 dias, a vítima permaneceu dopada de medicamentos com o incentivo de uso de medicamentos pelo autor (dose indicada pelo médico – 2 miligramas de Aprazolan, porém fez uso de 8 miligramas por dia), que retornava dos shows e saídas noturnas e que o autor mantinha relações sexuais não consentidas pela vítima, que estava dopada e a mesma dizia para que o autor não mantivesse relação sexual“, diz o boletim.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio