Charli XCX fala sobre gravar remix com Lady Gaga

Cantora britânica contou que recebeu o convite do produtor de Gaga

Publicado em 20/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cantora Charli XCX revelou que não sabe se Lady Gaga realmente sabe que ela participará do álbum “Chromatica Remixes”, anunciado na última semana. A revelação aconteceu durante um bate-papo ao podcast “That Was Fun”. A britânica afirmou que o convite chegou através do produtor Bloodpop.

Para ser honesta, eu não sei se ela (Lady Gaga) sabe que eu fiz um remix de ‘Chromatica’, mas eu sei que o produtor dela sabe, porque ele que falou comigo sobre entrar para esse projeto. Ele que me convidou. Nós planejamos isso por um tempo. Acho que vazei essa informação sem querer, porque postei sobre isso no Twitter”, disse.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em maio, Charli XCX demonstrou o seu amor pelo último álbum de Lady Gaga, afirmando também que o single “Rain On Me”, com Ariana Grande, foi a música de 2020.

Eu amo ‘Chromatica’. Sua melhor era. ‘Rain On Me’ foi a música de 2020 e eu gostaria que os clubes estivessem abertos quando ela saiu para que pudéssemos delirar com ela”, escreveu a cantora em uma rede social.

Funcionário de Lady Gaga que foi baleado revela precisar de ajuda financeira

O passeador de cães de Lady Gaga, que foi baleado em fevereiro deste ano, está viajando pelo país para tentar curar suas feridas emocionais. Porém, agora, ele diz que está passando por tempos difíceis.

Ryan Fischer diz que está há 2 meses em uma jornada de 6 meses pela América, que ele está chamando de sabático, mas agora ele está passando por dificuldades financeiras. Em um vídeo, ele revelou que sua van quebrou e ele precisa de dinheiro para despesas de viagem.

Ele diz que tem contado com doações depois de gastar suas economias, e não está apenas procurando por dinheiro, ele também está pedindo às pessoas que recomendem retiros para traumas, além de líderes espirituais e curandeiros.

Ryan diz que se sentiu assustado, solitário, abandonado e sem apoio durante seus primeiros 2 meses na estrada, acrescentando que teve longos períodos de depressão, dúvida e autopiedade.

(Foto: Reprodução)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio