Chorão pagou R$ 800 mil para que membros do Charlie Brown Jr saíssem da banda

Kleber Atalla, ex-motorista do cantor, revelou brigas da banda

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Charlie Brown Jr é com certeza uma das bandas mais polêmicas do Brasil, e não é surpresa que os integrantes viram notícia quando surgem novas informações sobre as confusões do ano 2000.

E a atenção voltou à banda, quando Kleber Atalla, o ex-motorista do cantor, revelou algumas ‘brigas’ entre os membros ao podcast de Danilo Snider. O profissional contou que chegou um ponto que Chorão chegou a oferecer uma quantia alta para que os outros integrantes deixassem o Charlie Brown Jr.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Mais ou menos em 2004, começou uma treta na banda porque ele ganhava mais dinheiro que os outros integrantes. E o Chorão era estouradasso, assim, de bravo. ‘O barato é o seguinte… não tá legal pra vocês, né? Então vamos lá, quanto vale essa porra dessa banda? Quanto vale a parte de cada um? Vocês pegar suas violas e vai todo mundo embora, some da [minha] frente, assina tudo aqui. Vê aí qual que é o número’“, Kleber contou.

VEJA MAIS: Site expõe dossiê sobre supostas traições de Nego do Borel; confira!

“Fizeram as contas lá, eu sei que na época deu [algo] na faixa de 800 [mil] pra cada um: Champignon, Marcão e Pelado. Aí pagou os caras, os caras foram embora, no primeiro instante aquele dinheiro foi bacana, mas acaba, né. O cara não dá continuidade. E aí o que aconteceu? o Thiago, Thiago Castanho, tinha saído da banda, porque começou a fazer sucesso e ele achou que ia conseguir dar continuidade em um bagulho só dele e não é bem assim, né. O cara quando tem estrela, tem estrela. Chorão é Chorão e acabou. Bom, enfim, o Thiago voltou”, continuou.

O ex-motorista continou a contar que com a volta de Thiago, surgiu uma nova formação, com Heitor Gomes no baixo e André “Pinguim” Ruas na bateria. Porém, a situação foi se complicando e “o gênio [do Chorão] já começou a interferir”, fazendo com que alguns atrasos e outros problemas começassem a surgir.

Kleber ainda conta que a situação ficou muito crítica entre os anos de 2009 e 2010, quando sustentar o estilo de vida dos anos anteriores se tornou impossível, principalmente porque Chorão era responsável por sua família inteira.

Todos esses fatores, naturalmente, acabaram pesando na vida do artista, que infelizmente faleceu em 2013.

Confira o vídeo:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio