cleo
A cantora carioca Cleo (FOTO: Reprodução)

Para dar o ponta pé inicial no álbum 100% visual, As Baías chamaram Cleo para a canção ‘Você é do Mal’ que acompanha um belíssimo clipe dirigido por Gringo Cardia e Jackson Tinoco.

Elas comentaram que conheceram Gringo em 2018 no Baile da Vogue. Assucena disse: “A gente faz as amizades nos eventos e ela [Raquel] vai nas portas [convidar para trabalhar junto]. Ele já conhecia o nosso trabalho e ficou muito interessado. Tivemos vários planos que foram mudando no percurso e o Gringo topou tudo”.

“Conseguir Cleo e Gringo no mesmo projeto foi um grande feito”, comentou. “Você percebe a essência da Cleo na voz, tem uma maciez. Tem tudo a ver com ‘Do Mal’ que é um canto de sedução, um canto de sereia”.

VEJA TAMBÉM: Após álbum flopar, Katy Perry supostamente sai de gravadora e lança novo EP

Sobre o convite, Cleo disse: “Fiquei muito honrada. Nós cantamos juntos no WME, e eu ficava com esperança de fazermos algo juntos, porque é um grupo que eu gosto e me identifico. Eles tem uma mudança na linguagem, inovação, passeio por diversos universos e participar do clipe foi muito legal”.

Sobre o projeto, Assucena explicou: “É muito audacioso. São cinco faixas com 5 feats. Demandava de muita generosidade da parte dos convidados”.

“Tem o conceito do erótico, não do vulgar, mas do erótico artístico. Acho o erotismo artístico uma das coisas mais bonitas do mundo. Eu acho que no caso desse clipe, a gente conseguiu [realizar]”.

E ainda elogiou: “A Cleo tem uma elegância na sedução que tem tudo a ver com o conceito do clipe e música”.

FOTO: Divulgação

Sobre produzir durante na quarentena, As Baías explicaram: “Nós não temos nada para oferecer de melhor pra sociedade do que música, ao invés de ficar fazendo outra coisa, vamos oferecendo música para as pessoas”.

“A música pode parecer um subterfugio pouco importante, mas muitas pessoas escreveram pra gente [falando] que nosso lançamento diminuiu ansiedade e quadros depressivos, assim cumprimos nossa função de fazer musica”, revelou.

Raquel falou sobre a impacto de gravarem com uma artista tão grande: “Ela gravar com a gente nesse momento que o Brasil vive… algo tão retrógrado. É como um pacto de artista, no sentido de ‘estamos juntas fazendo arte’, e por essa mensagem eu vou ser pra sempre muito grata”.

“Quantas artistas estão dando esse tipo de chance para outros artistas trans? Isso fala muito sobre a índole da Cleo e o encontro da nossa arte. Vai ser uma eterna gratidão”.

FOTO: Divulgação

Assucena acrescentou: “A Cleo chancelou a passagem para nossa música, isso a perspectiva política dela e isso tem sido algo que os artista vêm sido cobrados”.

“A ação política acontece no cotidiano. Não dá pra ficar em cima do muro enquanto as pessoas trans estão sendo descivilizadas”, protestou.

Rafael Acerbi falou sobre as próximas parcerias que irão ser lançadas. Ele contou que houveram muitos estudos e muita entrega pra tudo sair perfeito.

O grupo adiantou que músicas com Linn Da Quebrada, Luísa Sonza e Kell Smith serão lançadas – e ainda mencionaram um feat misterioso.

FOTO: Divulgação

Sobre o marketing em volta do áudio vazado de Cleo, eles explicaram que a ideia veio de Raquel.

“É tudo tão ousado, não podemos lançar de uma maneira careta. Temos que brincar um pouco. Então conversamos, Cleo topou e foi mais pra brincar. Trazer a coisa pra um lado mais divertido. Trazer também a conscientização de que vazar coisas sem ser de brincadeira é muito sério. Eu trouxe a ideia inicial e fomos amarrando com a equipe inteira”, contou Raquel

“Uma coisa boa em fazer musica, é que podemos brincar, temos espaço de criar uma estratégia de lançamento que brinca e iluda as pessoas, que traga um joguinho até chegar na música. Eu acho essa brincadeira ilusória genial”.

Cleo ainda disse: “Recebi mensagens de amigos perguntando, no outro dia eu expliquei”.

FOTO: Divulgação

Elas também falaram sobre a dificuldade de gravar durante a pandemia com um diretor no grupo de risco: “A maior dificuldade é você conseguir com que todas pessoas estejam seguranças, meu maior medo é gravar o clipe e alguém falar que pegou COVID na gravação. Eu me culparia pra sempre se acontecesse algo ruim”. Cleo brincou: “Talvez fosse o lugar mais seguro pra você estar no Rio de Janeiro”.

Ouça!