Colega do trio Supremes não conseguiu fazer as pazes com Diana Ross antes de morrer

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mary Wilson, que faleceu na última segunda-feira (8), aos 76 anos, morreu sem conseguir fazer as pazes com Diana Ross, com quem integrou o grupo Supremes entre 1959 e 1970. Em suas últimas entrevistas, a artista falou que ela e Ross acabaram se distanciando, mas que tinha intenção de fazer as pazes.

Em 1959, as duas se uniram com Florence Ballard (1943-1976) para a formação do The Supremes. No entanto, em 1970, Diana deixou o trio para investir em carreira solo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Wilson continuou com The Supremes mesmo após a saída das integrantes originais e entrada de novos membros, até que, em 1977, o grupo se separou.

Diana Ross, Mary Wilson e Quincy Jones (FOTO: Reprodução)

VEJA MAIS: Site expõe dossiê sobre supostas traições de Nego do Borel; confira!

Nos anos 2000, Ross organizou um reencontro entre o grupo, mas sem a participação da colega. Há alguns meses, em entrevista ao tablóide The Sun, Mary falou sobre a possibilidade de uma nova reunião das Supremes, agora com a presença dela.

“O meu amor é pelos fãs e o que quer que os faça feliz estará ótimo para mim”, disse a cantora na época. Ela não afirmou ou negou a possibilidade do reencontro: “São negócios. As pessoas precisam viver suas vidas e seguir com o que estão fazendo, o que é importante para elas […] O que quer que faça os fãs, Diana e eu felizes é o que vai acontecer. Mas só Deus sabe, então não sei”.

“Talvez as pessoas devam perguntas para a Diana. Depois da morte da Florence [Ballard], só restamos eu e a Diana das originais, então se ela quiser fazer talvez acabará sendo feito. Eu não tenho nenhum controle sobre isso. Se acontecer, ficarei feliz. Caso não aconteça… Eu tenho a minha vida para viver”, declarou Mary Wilson.

E finalizou a conversa dizendo: “Se pudéssemos voltar com todas com o mesmo interesse e a mesma disposição, com os astros coincidindo e tudo mais, então ok, o universo terá se alinhado, então nós veremos. Estou sempre esperançosa por qualquer coisa que seja boa”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio