Com Billie Eilish e Madonna, site lista os melhores documentários musicais

NME selecionou 50 títulos "obrigatórios" para os amantes de música

Publicado em 28/09/2021 23:36
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O site NME elegeu os 50 melhores documentários musicais de todos os tempos. Organizado em ordem alfabética, a lista traz nomes como Billie Eilish, Madonna, Beyoncé, Taylor Swfit e mais.

Billie Eilish: The World’s A Little Blurry (2021)

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pouco antes de lançar “Happier Than Ever”, seu segundo álbum de estúdio, Billie Eilish ganhou um documentário. Dirigido por RJ Cutler, a obra acompanha a turnê de “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?” e apresenta um íntimo sobre a vida da cantora.

Na Cama com Madonna (1991)

O documentário revela os bastidores da polêmica turnê “Blonde Ambition”, que foi proibida pelo Papa na Itália. Na época, a cantora também foi ameaçada de prisão por comportamento obsceno no Canadá. Dirigido por Alek Kenshishian, o documentário foi exibido no Festival de Cannes no ano do lançamento. 

Homecoming (2019)

Aclamado como um dos melhores registros audiovisuais de show já lançados, o documentário acompanha Beyoncé nos bastidores e no palco do Festival Coachella 2018. Original Netflix, o projeto foi indicado em seis categorias do Emmy 2020.

Miss Americana (2019)

Acompanhado Taylor Swift por vários anos, o documentário mostra bastidores de sua turnê ‘Reputation’ em 2018 e a produção de ‘Lover’ em 2019. Sob direção de Lana Wilson, o projeto se tornou o documentário musical original da Netflix com melhor classificação. Nele, Swift se abre sobre sua dismorfia corporal, as pressões do escrutínio da mídia, ataques nas redes sociais e sua experiência no tribunal após ser vítima de assédio sexual.

A lista ainda traz “Amy” (2015), “Biggie & Tupac” (2002), “Bob Dylan: Don’t Look Back” (1967), “Buena Vista Social Club” (1999), “George Harrison: Living In The Material World” (2011), “Janis: Little Girl Blue” (2015), “Kurt Cobain: Montage Of Heck” (2015), “What Happened, Miss Simone?” (2015), “TINA” (2021), “Whitney” (2018), “Dave Chapelle’s Block Party” (2005), “Woodstock” (1970) e muito mais. Clique aqui para conferir.

Billie Eilish desabafa ao falar sobre documentário

Billie Eilish abriu o coração ao falar sobre a carreira no talk show da atriz Drew Barrymore. Durante a entrevista virtual, a cantora de 19 anos admitiu que ficou menos confiante com a idade.

“Você sabe que sempre fui muito, muito obstinada e honesta, o que acho que é tanto uma bênção como uma maldição”, disse a cantora ao discutir seu documentário “Billie Eilish: The World a Little Blurry”, lançado na Apple TV + no início do ano. 

“O engraçado é que quanto mais velha eu fico, menos confiante eu fico e isso meio que me fez gostar [do documentário] – porque eu assisti novamente o doc algumas semanas atrás, e isso me fez chorar porque eu estava pensando o quão livre e com a mente aberta eu era. A mídia simplesmente arranca isso de você”, continuou. “Não é divertido agora”, desabafou a cantora. 

Confira a entrevista:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio