Com BTS, Billie Eilish e Justin Bieber, Time Out elege as 40 melhores músicas pop do século

Hits de Olivia Rodrigo, Taylor Swift, Beyoncé, Rihanna e mais estrelas também aparecem

Publicado em 27/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A revista Time Out divulgou uma lista com as melhores canções pop do século. Mesclando clássicos das décadas passadas com hits mais atuais, o ranking traz nomes como Justin Bieber, BTS, Rihanna, Billie Eilish Olivia Rodrigo.

Quem ocupa o primeiro lugar é ninguém menos que Beyoncé, com “Singles Ladies (Put a Ring on It)”. Para justificar a escolha, a revista usou a frase dita por Kanye West ao interromper Taylor Swift no VMA 2009: “Beyoncé teve um dos melhores vídeos de todos os tempos!

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Rihanna Jay-Z ocupam a segunda posição com “Umbrella”. A revista destaca que, embora seja impossível escolher apenas um hit da cantora, a parceria deu início a “uma dinastia da cultura pop“.

Taylor Swift ocupa a 3ª posição com “Shake It Off”, do álbum 1989. A publicação reforça que aqui é a versão “mais puramente alegre” da artista.

Confira o Top 40:

  1. Single Ladies (Put a Ring on It) – Beyoncé
  2. Umbrella – Rihanna feat. Jay-Z
  3. Shake It Off
  4. Toxic – Britney Spears
  5. Rolling In The Deep – Adele
  6. Firework – Katy Perry
  7. Rehab – Amy Winehouse
  8. Blinding Lights – The Weeknd
  9. Dancing On My Own – Robyn
  10. Hey Ya! – Outkast
  11. Hips Don’t Lie – Shakira feat. Wycleff Jean
  12. SexyBack – Justin Timberlake
  13. Call Me Maybe – Carly Rae Jepsen
  14. Uptown Funk – Mark Ronson & Bruno Mars
  15. Poker Face – Lady Gaga
  16. Hollaback Girl – Gwen Stefani
  17. Starships – Nicki Minaj
  18. Royals– Lorde
  19. Party In The U.S.A. – Miley Cyrus
  20. bad guy – Billie Eilish
  21. Good as Hell – Lizzo
  22. Get Lucky – Daft Punk feat. Pharrell
  23. Dynamite – BTS
  24. Adore You – Harry Styles
  25. No Tears Left To Cry – Ariana Grande
  26. Drivers License – Olivia Rodrigo
  27. Sorry – Justin Bieber
  28. Titanium – David Guetta feat. Sia
  29. Happy – Pharrell Williams
  30. Hotline Bling – Drake
  31. Milkshake – Kelis
  32. Despacito – Luis Fonsi & Daddy Yankee
  33. Bootylicious – Destiny’s Child
  34. Work It – Missy Elliott
  35. Levitating – Dua Lipa
  36. American Boy – Estelle feat. Kanye West
  37. Since U Been Gone – Kelly Clarkson
  38. Let Me Blow Ya Mind – Eve feat. Gwen Stefani
  39. Gangnam Style – Psy
  40. Crazy – Gnarls Barkley

BTS revela que membros não estavam de acordo sobre os hits em inglês

BTS se tornou um dos maiores grupos do mundo cantando predominantemente em coreano. Ao longo dos anos, muitas pessoas encorajaram o septeto a lançar um álbum completo em inglês, mas os membros continuamente recusaram a ideia.

Em uma entrevista de 2019 para a Entertainment Weekly, o líder RM explicou que é importante para eles permanecerem fiéis a quem são e não mudarem cantando totalmente em inglês de repente para conquistar sucesso e reconhecimento de outras pessoas.

Algumas coisas parecem ter mudado nos últimos meses. Em 2020, BTS lançou sua primeira música em inglês, “Dynamite”. Este ano, eles lançaram mais dois singles em inglês, “Butter” e “Permission to Dance”. Todos eles fizeram história não apenas entrando nas paradas da Billboard, mas também chegando ao topo.

Acontece que, embora todas as músicas tenham se saído incrivelmente bem, os membros não concordaram com a ideia de canções inteiramente em inglês. Eles não entraram em muitos detalhes sobre as desavenças, mas o presidente da Big Hit Music, Shin Young Jae, descreveu a decisão final de qualquer desentendimento como sendo pacífica.

“Acho que é uma prova dos pontos fortes do grupo, a maneira como eles podem chegar a uma solução amigável e estar atentos às necessidades da empresa”, disse Shin Young Jae em entrevista à Billboard.

(Foto: Reprodução/Billboard)

RM não gostou da ideia, mas reconhece que foi uma forma crucial de manter o burburinho durante a pandemia. “Não havia alternativa”, diz ele.

Jin descreveu o processo como “não natural”. Não se trata apenas de uma questão de identidade, mas o fato de cantar em inglês é muito diferente do que ele aprendeu ao longo dos anos aprendendo o idioma em si. Então, no final das contas, ele teve que tentar imitar os sons das pronúncias da faixa guia. Então, ele teve que escrevê-los usando Hangul, semelhante a como algumas pessoas tentam aprender e falar coreano através da romanização.

Jin admite que cantar em inglês pareceu, a princípio, totalmente “não natural”, dizendo que aprendeu a imitar as pronúncias das letras escrevendo-as em caracteres coreanos. “O inglês que aprendi nas aulas era muito diferente do inglês da música”, explica ele. “Tive que apagar tudo da minha cabeça primeiro.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio