locutor-asa-branca
O locutor paulista Asa Branca (FOTO: Reprodução)

Asa Branca, que segue internado no Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo), apresentou uma piora no estado de saúde. Numa entrevista ao R7, Sandra dos Santos, esposa do locutor de rodeios, afirmou que o marido “já está totalmente sedado e a saturação está cada vez mais baixa”, declarou. “Já tiraram a alimentação. Ele esta indo embora”, acrescentou. 

Na última sexta-feira (dia 28), a informação que se tinha era que Asa Branca estaria sofrendo com dores, e nem uma dosagem alta de morfina estaria aliviado os seus sintomas.

VEJA TAMBÉM: Foto de Gusttavo Lima beijando outra mulher viraliza na web; saiba a razão!

Segundo informações de Sandra, a ansiedade e o nervosismo passaram a tomar conta da vida dela. “É muito difícil esses últimos momentos”, disse. “Ele já está indo descansar nos bracos de Jesus. Lutou muito pela vida, é um herói”, pontuou.  

O locutor luta contra um câncer de mandíbula e apresentou um quadro infeccioso causado por tumores na região do pescoço. Desde dezembro do ano passado, Asa Branca vem tendo idas e vindas ao hospital.

ÍCONE DOS RODEIOS

Waldemar Ruy Asa Branca dos Santos já foi milionário e considerado um ícone no mundo dos rodeios por criar seu próprio estilo de narração. O locutor chegou a ganhar R$ 1 milhão em um único mês, morou no luxuoso bairro dos Jardins em São Paulo e usava helicópteros e aviões fretados como meio de transporte.

Virou locutor por acaso ainda em 1985, quando o narrador oficial se desentendeu com os diretores de uma festa. Chegou a ser eliminado do rodeio no primeiro dia e perdido o gosto pela atividade depois que foi pisado por um touro em 1984. O pisão inclusive, lhe rendeu uma cirurgia na região do peitoral.

Passou a tomar gosto pela narração e resolveu se aperfeiçoar. Foi limpar cocheiras no Texas, onde ocorrem alguns dos principais eventos da área nos Estados Unidos, e passou a conhecer uma tecnologia avançada na época: microfone sem fio.

Depois de uma vida hedonista regada a luxo, sexo e drogas, ele teria perdido, ao menos, R$ 10 milhões. Portador do vírus HIV desde 1999, o locutor, que apresentava os principais rodeios pelo Brasil, era figura constante em programas de TV. Quase chegou a morrer em 2013, depois de contrair uma doença transmitida por pombos e meningite. Asa Branca até tentou retomar a carreira depois disso, mas seu quadro de saúde foi se agravando.

Numa entrevista ao programa “Sensacional” dada em 2016, o locutor de rodeios conversou com a apresentadora Daniela Albuquerque e contou detalhes dos tempos em que vivia em festas e não pensava em se proteger durante as relações sexuais.