Ozzy Osbourne
O músico britânico Ozzy Osbourne (FOTO: Reprodução)

O filho de Ozzy Osbourne, Jack, falou com o site Collider sobre o documentário biográfico “The Nine Lives Of Ozzy Osbourne”, que estreará no Verão norte-americano. O filme, que a A&E produziu como parte da sua série “Biografia”, celebra a vida de Ozzy e apresenta entrevistas com Sharon, Rick Rubin, Ice-T, Marilyn Manson, Rob Zombie, Jonathan Davis e Post Malone. Ozzy, Sharon e Jack produziram o filme, que o antigo produtor da série “Osbournes”, R. Greg Johnston, dirigiu.

Eu tinha feito um documentário [‘God Bless Ozzy Osbourne’] sobre o meu pai, em 2010″, disse Jack. “Estávamos a fazer ‘Ozzy & Jack’s World Detour’, na altura em que a A&E nos abordou pela primeira vez. Eles estavam tipo, Estamos trazendo de volta o ‘Biografia’, e queremos fazer uma biografia do Ozzy”. E a minha resposta foi: ‘Bem, não quero ser apoiado no seu formato para o documentário, porque é uma coisa muito genérica e padrão’. E eles foram, tipo, “Não, nós vamos mudar a ‘Biografia'”. Por isso, entramos no cerne da questão de como queríamos que fosse. Eu tenho uma empresa de produção, por isso foi do tipo: “Porque não fazê-lo connosco, porque podemos ter acesso a ela? Em última análise, não posso aceitar muito crédito pelo documentário, porque foi realmente a visão de Greg Johnston, o realizador. Nós dissemos: “Ei, ouça, arregace suas mangas e faça um documentário”. Ele é um grande amante e fã da música e nós trabalhamos juntos desde que ele foi um dos produtores executivos originais de “The Osbournes”. Temos uma história tão longa de trabalho com ele, e ele tem uma tal compreensão de nós, pessoalmente, como uma família, e da carreira do meu pai, que foi muito fácil fazê-lo assumir o leme. Nos próximos cinco a dez anos, o meu pai vai provavelmente se aposentar, por isso senti que era um bom momento”.

VEJA TAMBÉM: Aos 71 anos, Ozzy Osbourne surge curtindo na cama com esposa e mais sete

O filho do Lorde das Trevas foi questionado sobre a delicada questão de ter que lidar com o diagnóstico de Parkinson de Ozzy, tendo de ouvir e processar juntamente com o pai a notícia da nova doença: “O mais difícil para mim nesse processo foi que, com alguém como o meu pai, que participa ativamente do seu ofício e trabalha há 50 anos, é que, quando se diz a essa pessoa, ‘Ei, você pode não conseguir mais fazer isso’, a preocupação é igual a quando um cavalo de corrida já não pode correr, ele perde a vontade de continuar, e essa era a minha preocupação. Ele recebeu este diagnóstico realmente piedoso e teve uma lesão grave, como resultado disso, e havia um medo genuíno de que ele pudesse não ser mais capaz de executar a sua arte. Isso foi o que eu achei muito perturbador”.

Jack acrescentou: “Ele agora está num lugar diferente de quando revelamos aquilo. Ele está muito melhor. Ele está a lidar com a situação onde está lentamente se recuperando. Acho que ele vai conseguir voltar à estrada, eventualmente. Foi uma coisa muito difícil de enfrentar. Ele tinha toda esta turnê planejada, e foi difícil para ele. Foi difícil para todos nós, porque acabamos de ver o quanto ele estava a levar a sério”.

Em fevereiro, Ozzy Osbourne anunciou o cancelamento das datas de sua turnê No More Tours 2 pela América do Norte. O anúncio foi feito para que o músico pudesse receber tratamento para o Mal de Parkinson. Numa declaração oficial, o Príncipe das Trevas afirmou que buscaria tratamento na Europa, e justamente por isso acabou sendo obrigado a mudar os planos. 

Naquele mesmo mês, o cantor e compositor vencedor do Grammy, lançou o seu primeiro álbum solo em dez anos, “Ordinary Man” (Epic Records). O projeto conta com participações de Post Malone, Slash e Elton John.

Além do caótico clipe de “Straight To Hell”, o Príncipe das Trevas divulgou nesta nova fase também o teaser do clipe de “Scary Little Green Men”, uma das faixas do trabalho. Contudo, para a surpresa de todos, não é o músico que assume o microfone no vídeo, e sim o ator Jason Momoa de Game of Thrones e do filme Acquaman. Confira um teaser e o making of abaixo: