guime
O funkeiro paulista MC Guimê (FOTO: Reprodução)

MC Guime mandou avisar que o baile está ‘Fluindo’. Nesta sexta-feira (06), o músico lançou seu novo single de trabalho com um clipe incrível e colorido. Para divulgar, concedeu uma entrevista para o Observatório de Música, onde deu alguns detalhes sobre a canção e o que podemos esperar para o futuro!

1 – Você está prestes a lançar um novo clipe, como foi o processo de criação? A quarentena te ajudou com isso?

MC Guime: “O processo de criação foi especial por se tratar de uma nova página da minha carreira. Em um formato adaptado por conta da quarentena tivemos que gravar a música a distância e nos falarmos remotamente. O clipe foi gravado em chroma-key para conseguir representar alguns estados do país sem precisar estar presente nos locais e para evitar as aglomerações.”

2 – Você está ansioso em voltar para os palcos? Como foi para você ficar esse momento parado, longe do público?

Sim, estou mto ansioso para voltar a ter minha rotina de shows. Graças a Deus o trabalho sempre foi constante e nos 11 anos de carreira que estou chegando nunca tinha ficado tanto tempo sem fazer show, a saudade tá forte!”

(FOTO: Divulgação)

LEIA TAMBÉM: Compositor critica arrogância de Gusttavo Lima após ficar milionário com hit do cantor

3 – Você pode dar mais detalhes sobre o novo lançamento? Produtores, compositores, diretores do clipe?

“‘Fluindo’ foi produzida pelos Dog’z, três produtores que estão representando muito no cenário musical nacional (Pablo Bispo, Sérgio Santos e Ruxell). Juntamente com eles, eu compus a letra e a direção do clipe ficou na responsabilidade do diretor Mateus Rigola e a direção criativa com o Paulo Pimenta da bpmcom.

4 – Sobre os lançamentos futuros, podemos esperar um MC Guime funkeiro, mais voltado para o rap, uma mistura de ritmos?

Para o futuro eu espero continuar trazendo detalhes inovadores e diferentes nas minhas músicas. Na arte seguir mantendo a essência que está comigo lá do começo e me trouxe até aqui, mas mantendo o foco em ser diferenciado como sempre gostei de ser. Todos os ritmos musicais (sem exceção) para mim são válidos para fazermos parcerias. Música pra mim é vida.”

5- O rap foi ferramenta de diversos músicos para crítica social na pandemia, qual sua opinião sobre o assunto? Você pretende investir no hip-hop com intuito de cantar e falar sobre os problemas que o Brasil enfrenta?

“Eu acho necessário e importante a posição dos artistas do hip-hop nessas questões sociais, eles nos fortalecem e dão voz a quem precisa ser escutado.
Como sempre mantive proximidade com o rap, amo o hip-hop, tenho vários amigos e artistas do movimento. Com certeza continuaremos a nos fortalecer nessas visões pra trazer progresso pra nossas quebradas, para nossos familiares, amigos e fãs.