Com roupa provocante, Britney Spears “critica” suas empregadas

Cantora trocou a legenda após as críticas

Publicado em 14/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta terça-feira (13), Britney Spears surgiu com um uniforme decotado, bem provocante. Mas, o que chamou mais atenção foi a legenda onde fez uma reclamação sobre suas empregadas.

Britney alterou a legenda pouco após a postagem, mas anteriormente, ela afirmava: “Como eu já disse… Minhas empregadas podem ter conseguido fazer as unhas durante a pandemia de covid-19, após a abertura dos salões, mas p****… Pelo menos minha roupa de empregada é mais quente”. Provavalmente a legenda foi alterada após receber algumas críticas, com isso, ela opotou por colocar apenas emojis de sapato vermelho.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A legenda dizia algo completamente diferente há alguns segundos!!!!”, acusou um de seus fãs. “O que aconteceu com o texto original sobre as unhas?”, perguntou outra. “O que você tinha falado sobre as suas empregadas?”, questionou um terceiro seguidor, junto com o emoji de um rostinho coçando a cabeça em dúvida. “E o comentário que estava aqui sobre as empregadas?”, quis saber mais um.

Britney Spears contrata poderoso advogado para representá-la

Britney Spears encontrou um substituto para Sam Ingham, que foi seu advogado durante 13 anos. Há alguns dias, foi noticiado que a cantora estava em busca de um poderoso advogado dos EUA para representá-la no caso sobre sua tutela. Agora, o site TMZ revela que ele concordou e aparecerá no tribunal nesta quarta-feira (14).

Britney assinou um documento jurídico declarando seu desejo de contratar o mega escritório Greenberg Traurig, LLP para representá-la em sua luta para tirar Jamie Spears da tutela – o primeiro passo para acabar de vez com a tutela. A cantora estava decidida a contratar um dos sócios da empresa: o ex-promotor federal Mathew Rosengart , que representa uma série de clientes famosos, incluindo Steven Spielberg, Ben Affleck, Jimmy Butler e Sean Penn.

Agora, fontes disseram ao TMZ que Rosengart concordou e aparecerá remotamente durante uma audiência na quarta-feira, pedindo ao juiz que o nomeie. A questão é que Britney não pode assinar contratos sem a aprovação de seu tutor, Jamie Spears, justamente quem ela deseja remover.

De acordo com o veículo, Rosengart argumentará que Britney tem direito a um advogado competente de sua escolha, e um juiz teria dificuldade em concluir que Rosengart não tem capacidade jurídica para representá-la. Além disso, ele irá argumentar que é um absurdo Jamie Spears ter o poder de desaprovar a escolha de Britney, porque o próprio propósito da representação é tirá-lo da tutela.

Pai de Britney Spears teria usado R$10 milhões da filha para manter tutela

Foi revelado em novos documentos judiciais que a tutora pessoal de Britney Spears, Jodi Montgomery, alegou que o pai da cantora usou 2 milhões de dólares (cerca de R$ 10 milhões) dos fundos de sua filha para pagar por sua própria defesa no tribunal.

Desde 2008, o pai da estrela pop, Jamie Spears, está encarregado da carreira e das finanças de sua filha. Nos últimos anos, no entanto, a cantora tem tentado removê-lo legalmente do papel e assumir o controle de seu próprio patrimônio.

Essa prolongada batalha legal ganhou força na mídia quando o documentário Framing Britney Spears foi lançado no início deste ano e o movimento de fãs #FreeBritney começou a ganhar ainda mais seguidores.

Desde a audiência de 23 de junho, mais e mais detalhes vieram à tona, e as últimas reivindicações alegavam que Jamie Spears na verdade usou o dinheiro da tutela para financiar sua própria defesa. Os documentos do tribunal dizem: “É irônico que o Sr. Spears agora queira que a tutela ‘reflita seus desejos’, já que não é segredo que a Sra. Spears desejou que o pai dela saísse de sua vida por anos.” Além disso, há a acusação de que ele usou “mais de US $ 2 milhões do dinheiro de sua filha” para defender sua posição no controle de sua propriedade.

Os documentos do tribunal também relatam que Montgomery declarou que ela e Jamie “deveriam trabalhar como uma equipe para garantir que os melhores interesses da Sra. Spears sejam atendidos, que ela está em um caminho de recuperação e término de sua tutela, e que ela está vivendo sua melhor vida possível. Em vez disso, o Sr. Spears decidiu que é hora de começar a apontar o dedo e os ataques à mídia ”.

O pedido do tribunal diz: “Depois de 13 anos de advogado nomeado pelo tribunal, ela quer escolher seu próprio advogado. Na audiência em 23 de junho de 2021, a Sra. Spears se dirigiu ao Tribunal e repetidamente expressou seu desejo de escolher seu próprio advogado, sem uma avaliação médica adicional.”

‘Framing Britney Spears’ recebe indicação ao Emmy

‘Framing Britney Spears’, documentário que expôs o abuso da tutela da cantora, foi indicado a Melhor Documentário no Emmy 2021. O projeto que está disponível na Globoplay no Brasil, conta alguns detalhes de como foram os últimos 13 anos para a eterna Princesinha do Pop.

A cerimônia oficial do Emmy 2021 acontecerá dia 19 de setembro, nos Estados Unidos. No Brasil, a transmissão acontecerá na TNT.

VEJA MAIS: Luísa Sonza acusa YouTube de boicotar novo clipe por ‘conteúdo explícito’

Britney Spears diz que foi internada à força e que “vivia com medo”

Antes da audiência do dia 23 de junho, o The New York Times publicou um novo relatório que indica que a cantora pop vem lutando contra o papel exagerado de seu pai em sua vida há algum tempo, começando em 2014. Registros judiciais obtidos pelo The Times mostram que Spears questionou a aptidão de seu pai para supervisionar sua vida, citando seu hábito de beber, entre outras questões.

Britney e o pai, Jamie (FOTO: Reprodução)

Os registros incluíam outros detalhes sobre o controle que Jamie Spears continua a exercer na vida pessoal e nas finanças de Britney, como o fato de que a cantora estava aparentemente limitada a uma mesada semanal de 2.000 dólares durante um período em que ela estava ganhando milhões por conta de sua residência em Las Vegas.

Os documentos também apresentam detalhes sobre os tipos de atividades que Jamie Spears tinha a capacidade de eliminar inteiramente: Britney teria dito a um investigador do tribunal que foi proibida de reformar sua cozinha por seu pai, “que lhe disse que muito dinheiro estava sendo gasto”.

O relatório mostra que, sob a tutela, a cantora vivia “com muito medo”, e que as consequências poderiam ser “muito severas” se ela cometesse qualquer erro.

Em 2019, Britney também afirmou que foi forçada a se internar em uma instituição psiquiátrica como uma “punição”. Tudo porque ela havia sugerido ou criticado algo em um de seus ensaios, antes da estreia da residência em Las Vegas.

A estrela do pop também disse que já foi obrigada a se apresentar contra sua vontade, quando estava doente, com febre de 40 graus. Ela descreve o dia como “um dos mais assustadores de sua vida”.

Jamie Spears e a tutela foram o tema do documentário Framing Britney Spears, também do The New York Times, lançado no início deste ano.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio