A cantora Urias (FOTO: Reprodução)

O universo das pistas de corrida em formato de racha domina o próximo single e clipe da cantora pop Urias. O lançamento acontece depois de um verdadeiro blackout em suas redes sociais, que só indiciava a hipótese de que uma nova era estava por vir.

Depois da consagração de um EP no ano passado e números muito expressivos de consumo ( só “Diaba” computa mais de nove milhões de visualizações no Youtube e seis milhões de plays só no Spotify), a cantora traz nessa faixa uma batida eletrônica aliada a versos ritmados, que, além de prender sua atenção, enuncia nas palavras uma mensagem importante onde exalta os corpos das mulheres trans.

A música fala sobre força, irreverência e resiliência. “Não me subestime não, eu quero ver chegar até aqui. Te incomoda o poder da minha mão. O que te assusta é a potência do meu… carro”, diz um dos trechos.

(FOTO: Divulgação)

VEJA TAMBÉM: Áudios de Anitta sobre Iggy Azalea, Preta Gil, Ludmilla e Simaria vazam na web

O racha tem também o objetivo de fazer paralelos com a vida de Urias. Ela, como mulher trans, correndo e lutando por seu espaço, fazendo o que qualquer um pode fazer e até melhor. Ela pulsando a cada passo, exaltando que veio para ficar e veio para ganhar. Numa corrida justa em um racha qualquer, Urias venceria sem sombra de dúvidas.  

O clipe, que será lançado amanhã (12) às 11 horas, conta com direção de João Monteiro, foi gravado todo em preto e branco, em uma verdadeira catarse de Urias consigo mesma. Cheio de personalidade, sensualidade e muita dança, todo o roteiro quis evidenciar a essência da cantora, com referências de moda, bebendo da fonte high fashion e afrofuturista, em todo storytelling. Elementos do pop também foram explorados, mas com um frescor próprio de Urias – provocante e magnético.

Além disso, na edição foram explorados alguns elementos como contrastes, luzes e texturas em movimento. Você se sente de fato dentro de uma pista acelerando a mil. Com interferências digitais, como glitchs, autoração de velocidades, shutter, repetição ritmada de cenas, reprodução de takes em inverse e o “negativo” das imagens, o clipe ganha ares únicos e exuberantes.

Racha marca para mim um novo momento, um período onde quero extravasar 100%, quero me descobrir mais e mais como artista e espero que todos gostem. Ouçam muito!”, fala Urias.