Como são divididas as gerações do K-pop?

Grupos de k-pop são divididos por quatro gerações (até agora). Entenda como tudo isso funciona!

Publicado em 23/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O K-pop – como ficou conhecida a música pop da Coreia do Sul – ultrapassou barreiras linguísticas e culturais e dominou o mundo inteiro. Mais de 370 grupos de K-pop debutaram ao longo dos anos – de acordo com o Buzzfeed – e, como a indústria continua a prosperar, novos grupos surgem a cada poucos meses, trazendo novos sons e estéticas.

Com o número de idols crescendo, os fãs decidiram dividi-los em gerações, que começam desde os mais antigos, com os precursores do K-pop, até os novatos de hoje.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não é fácil dizer quando uma nova geração surgiu, visto que trata-se de algo decidido pelos fãs. Ou seja, a que geração determinado grupo pertence é subjetivo e depende principalmente do ano do debut, do estilo e do som. Quando fãs sentem que grupos emergentes estão representando uma mudança no som, surge uma nova geração. No entanto, nenhum método de classificação foi adotado de forma consensual pela maioria do público de K-pop.

1ª Geração

A maioria dos especialistas defende que a primeira geração de k-pop vai de 1992 a 2000. A etapa teria começado após o grupo Seo Taiji and Boys estrear com a música “I KNOW” no programa de talentos da MBC, emissora sul-coreana.

Ao incorporar elementos do hip-hop e pop ocidental em suas músicas, Seo Taiji and Boys mudou o cenário da indústria musical da Coreia do Sul. O grupo abriu caminho para que outros artistas se tornassem mais flexíveis e experimentassem quanto ao estilo, coreografia e som.

(Foto: Reprodução/Norae Magazine)

A segunda metade dos anos 1990 foi marcada pelo surgimento das três maiores agências da atualidade. Em 1995, o produtor musical e cantor Lee Soo-man fundou a SM Entertainment. No ano seguinte, o ex-integrante do Seo Taiji & Boys, Yang Hyun-suk, fundou a YG Entertainment. Já em 1997, o cantor Park Jin-young fundou a JYP Entertainment.

A estética que reinou durante a primeira geração girava principalmente em torno do pop e do hip-hop. Grupos conhecidos desta geração são Shinhwa, S.E.S, Sech Kies, Turbo, GOD, H.O.T. e Fly to the Sky. Como exemplos de solistas, temos Rain Lee Hyori e BoA.

2ª Geração

De acordo com a revista coreana Idology, a 2ª geração de K-pop contou com um maior investimento das gravadoras. O objetivo era transformar o k-pop em um produto de exportação para ajudar a recuperar a economia do país.

A segunda fase começou em 2003, sendo marcada pelo debut e sucesso do grupo TVXQ na Ásia. Nessa época, a cultura idol se fortaleceu e o k-pop se estabeleceu como uma indústria bem-sucedida. Não é atoa que muitos grupos da segunda geração fazem sucesso até hoje.

TVXQ (Foto: Reprodução/Letras)

Além de TVXQ, outros grupos são SHINee, 2ne1, Super Junior, Girls’ Generation, Epik High, KARA, SS501, BIGBANG, Brown Eyed Girls, f(x) e Wonder Girls. Não há consenso sobre quando a geração chegou ao fim – alguns dizem 2009 enquanto outros defendem que foi em 2010.

3ª Geração

A terceira geração começou em 2011 e é marcada pela estrondosa ascensão do k-pop ao redor do mundo. É possível ver que o k-pop mudou bastante desde a primeira geração. A música se tornou mais moderna e passou a incorporar elementos de diferentes gêneros como techno, rock, balada e mais.

Além disso, hoje em dia, as agências estão mais abertas a idols de diferentes origens e etnias – ao contrário de antes, quando tinham que ser puramente coreanos.

Tzuyu, integrante do TWICE, nasceu em Taiwan (Foto: Reprodução/Twitter)

Alguns grupos desta geração incluem EXO, BLACKPINK, BTS, TWICE, Red Velvet, iKON, GOT7, Winner, Apink, G-friend, CLC, MONSTA X, SEVENTEEN e NCT. Muitos dizem que a fase terminou no início de 2018, enquanto outros afirmam que esta geração está em andamento.

4ª Geração

Mirando o sucesso de grupos como BTS e BLACKPINK, a 4ª geração do kpop é marcada por uma mudança de estratégia das agências. Agora, o material dos grupos não é pensado apenas para o público sul-coreano, mas têm um foco muito mais direcionado ao público internacional.

Nos Estados Unidos, TXT é distribuído pela gravadora Republic (Foto: Reprodução/Twitter)

Tendo começado entre o final de 2017 e início de 2018, é possível perceber que essa geração usufrui ainda mais das redes sociais para criar uma conexão com fãs. De acordo com uma pesquisa organizada pelo Twitter em parceria com a empresa de dados K-Pop Radar, os grupos da quarta geração são os que mais usam a rede social.

“Esse fator pode ser fundamental para o sucesso dos artistas mais novos que estão entrando no mercado internacional mais cedo e realizando seus primeiros shows no exterior 13 meses antes dos artistas da geração anterior.”, diz a pesquisa.

Alguns grupos da 4ª geração: TXT, ITZY, Stray Kids, ATEEZ, LOONA, The Boyz, (G)I-dle, Loona, ASTRO, aespa.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio