O DJ britânico Liam Downing, 30 anos, faleceu na sexta-feira (dia 27 de março) depois de ser diagnosticado com o novo coronavírus. Além disso, o músico estava no grupo de risco já que lutava contra uma leucemia há dois anos.

De acordo com o jornal DailyMail, Liam chegou a pedir para os médicos “salvarem outra pessoa” no seu lugar antes de morrer por causa do COVID-19. O DJ comentou com sua irmã Laura que não pretendia tomar nenhuma medicação contra a enfermidade para não acabar sobrecarregando ainda mais o sistema de saúde inglês.

A leucemia de Liam já estava em um estágio avançado e seus familiares esperavam que o músico conseguisse viver mais alguns meses, frisou a publicação. Porém, logo depois de contrair o coronavírus, sua saúde “deteriorou em uma velocidade muito maior”, explicou sua irmã.

VEJA TAMBÉM: Coronavírus mata lenda da música que influenciou Rihanna e Michael Jackson

“Esperávamos que Liam tivesse pelo menos mais alguns meses para ele começar a fazer uma lista de desejos com coisas que queria fazer antes de morrer”, frisou Laura, em uma postagem nas redes sociais. “E então ser informada que ele tinha coronavírus foi apenas devastador”.