Naya Rivera
Naya Rivera. (Foto: Reprodução)


O corpo de Naya Rivera teria sido recuperado do lago da Califórnia, onde ela desapareceu seis dias atrás. As informações foram publicadas pelos sites do Mail Online e pelo Hollywood Reporter. Exames periciais no corpo encontrado poderão apontar as causas e maiores detalhes da morte.

Mergulhadores recuperaram o corpo por volta das 9h30 da manhã, de acordo com o Departamento do Xerife do Condado de Ventura. As autoridades retomaram as buscas no lago nas primeiras horas da manhã; as buscas dos dias anteriores foram canceladas devido às más condições de iluminação.

O Lago Piru (FOTO: Google Earth)

LEIA TAMBÉM: Filhos de Michael Jackson, Paris e Prince se reúnem em foto fofa

Nenhuma identidade oficial ainda sobre o corpo foi dada. O Departamento de Exame Médico do Condado de Ventura divulgará o nome após o familiar mais próximo ter sido notificado. Uma coletiva de imprensa está marcada para as 18h.

O Lago Piru, no sul da Califórnia, permanece fechado ao público. Equipes de mergulho de toda a região estavam auxiliando o Departamento do Xerife do Condado de Ventura através de ajuda colaborativa. O Escritório de Serviços de Emergência da Califórnia e o Departamento do Xerife do Condado de Los Angeles estão envolvidos na investigação, bem como o escritório do Xerife do Condado de Tulare e do Condado de San Luis Obispo. O foco principal da área de busca é o lado norte e leste do lago, disseram as autoridades.

(FOTO: Reprodução BACKGRID)

As autoridades dizem que acreditam que Naya Rivera se afogou no Lago Piru enquanto navegava com seu filho de 4 anos na quarta-feira. Chamando-a de “acidente trágico”, as autoridades expressaram suas condolências à família e aos fãs.

Na quinta-feira, o foco da investigação mudou para uma operação de recuperação. Equipes de mergulhadores e outros trabalhadores de recuperação, totalizando 100 pessoas, revistaram o lago o melhor que puderam durante todo o dia, dadas as más condições de visibilidade. O lago tem uma série de obstáculos, tais como raízes de árvores, o que, segundo as autoridades, tornou a busca lenta e difícil. As autoridades observaram que na sexta-feira menos mergulhadores estavam sendo usados no lugar de equipamentos sofisticados de sonar para ajudar na investigação, devido aos vastos impedimentos e à má visibilidade sob a água.