O cantor mineiro Eduardo Costa (FOTO: Reprodução)

Parece que Eduardo Costa está vivendo uma fase difícil durante a pandemia do novo coronavírus. Após desabafar sobre problemas financeiros, o sertanejo enfrenta mais uma crise. De acordo com a jornalista Fabíola Reipert, ele foi impedido de vender sua luxuosa mansão e teve bens penhorados devido a irregularidades.

Tudo porque Eduardo Costa teve que abrir mão de uma casa, uma ferrari, uma lancha e uma jetski para conseguir o valor necessário para a compra da mansão, que fica em Belo Horizonte.

Agora, ele tenta vender o imóvel por R$ 12 milhões. No entanto, os antigos donos da casa descobriram que os bens não estavam no nome do artista e abriram um processo judicial contra ele, acusando o sertanejo de calote.

Urgente: Aos prantos, Eduardo Costa entra ao vivo e faz desabafo arrebatador
Foto: Reprodução

VEJA MAIS: TRÁ! O nome no Brasil em 2020 foi o de Anitta e ninguém mais!

Segundo Fabíola, a mansão foi bloqueada para a venda e o cantor teve seus bens penhorados. “A casa que ele deu foi construída em uma área irregular e os veículos não eram dele. Nada era dele. O imóvel está bloqueado, quem quiser comprar deverá pagar o dobro do valor”, explicou a jornalista.

O processo segue em segredo de Justiça e por enquanto não há informações sobre o desfecho.