Dan-Reynolds
O cantor norte-americano Dan Reynolds, vocalista da banda Imagine Dragons (FOTO: Divulgação)

De surpresa, Eminem lançou seu novo álbum “Kamikaze”, na madrugada da última sexta-feira (dia 31). Porém nem todo mundo aprovou o conteúdo das novas músicas. O vocalista Dan Reynolds, líder da banda Imagine Dragons criticou uma das faixas do álbum e mandou um recado para o rapper: “Eu não ligo para quem você é”.

Na canção “Fall”, Eminem faz insinuações sobre a orientação sexual do rapper Tyler, The Creator. “Tyler não cria nada, eu vejo por que você se chama de bicha. Não é só porque você não tem atenção. É porque você adora as bolas de D12, você é um sacrilégio. Se você vai criticar a mim, é melhor você pelo menos ser tão bom ou melhor que eu” canta o rapper.

De acordo com o site Just Jared, os versos da nova faixa de Eminem teriam irritado Dan Reynolds, que em diversas ocasiões já declarou apoio à comunidade LGBT. Sem citar nomes, o líder do Imagine Dragons fez críticas que se encaixam muito bem neste contexto.

“Nunca é bom dizer uma palavra cheia de ódio. Eu não me importo em que ano você nasceu ou que significado isso tem para você. Se isso contribui para o ódio e o fanatismo, então é odioso. Nunca há um bom momento para dizer a palavra ‘bicha’. Eu não ligo para quem você é”, tuitou Dan.

Nova música de Eminem e Bon Iver é acusada de homofobia

O rapper Eminem mal divulgou o seu mais novo álbum e já está enfrentando críticas sobre o material apresentado. O cantor vem sendo questionado pelo uso de um insulto considerado homofóbico na música “Fall”, sua parceria com a prestigiada banda Bon Iver.

A canção é a 10ª faixa do álbum surpresa “Kamikaze”, lançado no início desta sexta-feira (dia 31). A letra da nova música de Eminem tem como alvo o rapper Tyler, The Creator e afirma o seguinte: “Tyler não cria nada, eu vejo porque você se chamou de “faggot”, vadia.”

VEJA TAMBÉM: Um dos maiores cantores gays de sua geração, Troye Sivan lança novo álbum

Na letra, o rapper se auto-censura omitindo a palavra “faggot” que é um termo pejorativo para designar um homossexual. Vale lembrar que Eminem também usou o termo “faggot” em seu single “Rap God”, de 2013, e várias vezes em faixas do The Marshall Mathers LP. O rapper já negou repetidamente acusações de homofobia no passado, inclusive em uma entrevista de 2013 com a Rolling Stone.

Vale destacar que Justin Vernon, o vocalista da banda Bon Iver que também participa da faixa, declarou não aprovar a letra da música e ainda afirmou que não gravou seus vocais em estúdio com Eminem.

“Não estive em estúdio para a música do Eminem”, escreveu ele no Twitter, respondendo a um fã. “Veio de uma sessão com BJ Burton e Mike Will. Não sou fã da mensagem, soa ultrapassada. Pedi para mudarem a faixa, eu não faria isso” afirmou o cantor.

Outro destaque do álbum do rapper é que a última música do disco se chama Venom e fará parte da trilha sonora do filme da Marvel de mesmo nome estrelado por Tom Hardy. O filme tem data de estreia marcada para o dia 4 de outubro no Brasil. Este e o décimo álbum em estúdio de Eminem e sucede o disco “Revival”, lançado em dezembro de 2017.