Demi Lovato
A cantora Demi Lovato (FOTO: Reprodução)

A cantora norte-americana Demi Lovato segue internada após uma suposta overdose por uso de drogas e seus fãs continuam procurando informações sobre seu estado de saúde. O site TMZ que foi o primeiro veículo a noticiar o incidente, vem fazendo uma cobertura com detalhes divulgados em primeira mão.

VEJA TAMBÉM: Lady Gaga lamenta suposto suicídio de modelo do clipe “Born This Way”

Agora o site divulgou que as fontes próximas da cantora revelaram que a família teve uma conversa franca e clara com Demi Lovato. O diálogo demorou alguns dias pois, os familiares esperavam pelo momento onde a saúde da cantora melhorasse. Após a família da cantora sugerir a internação dela numa clínica de reabilitação, a resposta de Demi Lovato teria sido positiva.

A fonte do TMZ explica que a cantora “pode sair a qualquer momento” do hospital. A clínica escolhida pela cantora ainda não foi informada. Antes do incidente, Demi Lovato celebrou recentemente sua sobriedade por um período de seis anos. Já no mês de junho, a artista revelou que voltou a ter problemas com álcool e drogas por meio da música “Sober”.

Esta não será a primeira vez que Demi procura ajuda profissional para tratar de seu vício. No ano de 2010, ela chegou a fazer uma reabilitação numa clínica.

Demi Lovato teria sido salva por seu guarda-costas segundo TMZ

Depois de ser internada por uma suposta overdose, Demi Lovato segue em recuperação num hospital em Los Angeles. Alguns relatos sugeriam que uma precavida amiga da cantora é quem teria a salvado ao ter em mãos, o remédio necessário em casos de emergência por intoxicação. Agora de acordo com informações recentes do site TMZ, a cantora norte-americana teria sido salva após o incidente graças a uma intervenção do seu guarda-costas.

Segundo o site, uma assistente da cantora chegou a suspeitar que Demi Lovato já estaria morta, enquanto um guarda-costas da cantora agiu sendo importante na recuperação da artista. O guarda-costas pessoal da cantora teria administrado alguns procedimentos de primeiros socorros para que a artista permanecesse viva até a chegada dos paramédicos.

O profissional também teria desobstruído as vias respiratórias da artista. Os indícios eram de que Demi Lovato não respirava. Um travesseiro que estava ao seu lado tinha manchas de sangue, o que é uma evidência de hemorragia. Sinais de vômito também foram vistos.

A expectativa dos familiares e amigos da cantora é que Demi Lovato deixe o hospital na próxima semana e siga direto para uma clínica de reabilitação.