demi-lovato-2
A cantora Demi Lovato (FOTO: Reprodução)

Enquanto a cantora norte-americana Demi Lovato segue internada em uma clínica de reabilitação, as autoridades e a imprensa dos Estados Unidos dirigem sua atenção a outros detalhes envolvendo a overdose da cantora. Novas informações envolvendo a forma com que a cantora obteve a substância agora foram reveladas.

O suposto traficante chamado por Demi Lovato para fornecer as drogas que levaram à sua overdose já tinha enfrentado problemas com as autoridades anteriormente: ele havia sido preso meses antes do episódio e já foi identificado pelo TMZ. O criminoso se chama Brandon Johnson e seria ele quem teria fornecido oxicodona com fentanil para Demi Lovato, a mesma substância que foi detectada nos corpos dos músicos Prince e Lil Peep.

O site ainda afirma que Brandon Johnson chegou a ser detido no mês de março portando armas, drogas e trazendo uma alta quantidade de dinheiro, porém o traficante responde ao processo em liberdade. Já no mês de junho, o rapaz teria sido preso mais uma vez sob influência de entorpecentes e portando cocaína.

Porém, Brandon Johnson alega outro motivo para justificar sua aproximação com Demi Lovato. O suposto traficante nega as acusações de venda de drogas e revela a amigos próximos que sua relação com a cantora seria de cunho amoroso.

Overdose de Demi Lovato foi causada pela mesma droga que matou Prince

O site especializado em celebridades TMZ, divulgou uma nota nesta terça-feira (dia 14) com novas informações sobre a overdose sofrida por Demi Lovato. Internada numa cínica de reabilitação há cerca de duas semanas, a cantora segue em “tratamento com especialistas em saúde mental e sobriedade” e ainda não há previsão de alta.

De acordo com o site norte-americano, em 24 de julho, dia do incidente, “às quatro horas da manhã, Demi enviou mensagem de texto para um traficante para ir à sua casa”“Fontes próximas nos disseram que Demi deu uma festa no WeHo seguida de uma celebração de aniversário no Saddle Ranch, na Sunset Strip. Depois que o traficante recebeu a mensagem, ele foi à casa dela com o oxicodona”, afirmou o texto.

VEJA TAMBÉM: Luciano Huck comete erros durante entrevista com Liam Payne do One Direction

Segundo informações do site, o traficante comprava seus produtos do México e a substância consumida por Demi Lovato havia sido misturada com fentanil, o que potencializa os efeitos da oxicodona. A mesma droga foi detectada nos corpos do Prince e Lil Peep após suas mortes. O traficante, com quem a cantora estaria se encontrando desde o mês de abril, teria fugido da residência da artista depois de vê-la deitada na cama com dificuldades para respirar.

Vale lembrar que o TMZ vem acompanhando a história da cantora desde que noticiou a overdose da artista em primeira mão. De acordo com informações do site, Demi Lovato foi reanimada com o uso de um medicamento chamado Narcan usado pelos amigos após ser encontrada desacordada. O TMZ chegou a informar inicialmente que a overdose teria ocorrido por uso de heroína, mas logo depois passou a excluir o nome da droga nas suas atualizações sobre o caso.

A turnê “Tell Me You Love Me” da cantora passaria pela América Latina e inclusive no Brasil, nos próximos meses, mas os shows acabaram sendo cancelados. “Ela estará em reabilitação por vários meses e está fazendo um extenso programa para garantir que ela receba a ajuda que precisa”, afirmou recentemente o E! News. “Eu agora preciso de tempo para me curar, focar na minha sobriedade e caminhar para a recuperação. O amor que vocês todos têm mostrado nunca será esquecido e aguardo o dia em que possa dizer que saí do outro lado”, escreveu a cantora em uma carta aberta publicada nas redes sociais.