Descubra verdadeiro motivo que fez Britney Spears ficar careca em 2007

"Não quero ninguém encostando nele! Estou cansada de pessoas encostando no meu cabelo", disse a cantora após se livrar dos fios loiros

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na metade da década de 2000, Britney Spears passou a ser notícia não apenas por suas músicas de abordagem pop que emplacavam nas paradas mundiais, como, também, pelas situações envolvendo sua vida pessoal. E uma das ocasiões mais notáveis se deu no dia 16 de fevereiro de 2007, quando a cantora decidiu raspar a cabeça e ficar careca. (Por Revista Cifras).

Antes de citar o incidente que levou Britney a abrir mão de suas madeixas, é importante contar, ainda que brevemente, a tumultuada história da cantora antes do evento em questão. A artista, nascida em 1981, estava no auge de sua carreira na primeira metade da década de 2000.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

VEJA MAIS: Site expõe dossiê sobre supostas traições de Nego do Borel; confira

O sucesso não veio da noite para o dia. Britney Spears estava envolvida com a carreira artística desde a infância, o que, certamente, impactou no desenvolvimento de sua personalidade adulta. Ela nunca foi uma criança “normal”, já que, além da escola, tinha obrigações profissionais. E essa criação, que também envolvia uma espécie de “superproteção” por parte de seus pais e até de executivos da indústria musical, cobrou um alto preço conforme a cantora se tornava adulta.

Em 2004, ela teve um casamento relâmpago com o amigo de infância Jason Allen Alexander – a união, sacramentada em Las Vegas após uma noite de farra, foi anulada 55 horas depois. Naquele mesmo ano, porém, ela se envolveu de forma séria com o dançarino Kevin Federline, com quem também se casou rapidamente.

Juntos, Britney e Kevin tiveram dois filhos: Sean (em 2005) e Jayden (2006). Porém, o casal se divorciou em 2006, e foi aí que a vida da ‘Princesa do Pop’ entrou em turbulência.

Depois da separação, a cantora estava em busca de uma vida relativamente normal, com certa privacidade. Queria ir a festas, conhecer gente nova e fazer tudo aquilo que alguém gostaria de fazer após romper um relacionamento. Claro que nada disso era possível: a superestrela era sempre seguida por diversos paparazzi, que poderiam lucrar uma fortuna caso conseguissem boas fotos da artista.

Além do divórcio, Britney sofreu um grande trauma: no início de 2007, a tia dela, Sandra Bridges Covington, morreu de câncer no ovário. A cantora era muito próxima de Sandra e sentiu o “baque”. Os problemas com álcool e drogas se intensificaram e ela foi até internada em uma clínica de reabilitação, na ilha Antígua – da qual ela saiu menos de um dia depois.

Vivendo em intensa turbulência pessoal e frequentemente perseguida por fotógrafos obcecados por sua vida pessoal, Britney Spears tomou uma atitude que ela mesma se arrepende: em 16 de fevereiro de 2007, chegou a uma cabeleireira vestindo um capuz e pediu para raspar toda a cabeça, abrindo mão de suas longas madeixas.

O estopim para tomar essa decisão, de acordo com o documentário ‘Britney Spears: Breaking Point’ (Channel 5), ocorreu naquele mesmo dia, horas antes. Após deixar a clínica de reabilitação, a cantora queria ver seus filhos, que estavam com Kevin Federline. O ex-marido simplesmente não a autorizou, já que ela pensava que a artista não estava mentalmente apta.

Irritada e descontrolada, Britney Spears simplesmente decidiu ir ao salão da cabeleireira Esther Tognozz, em Tarzana, Los Angeles, nos Estados Unidos. A profissional conta, no documentário, que tentou convencer a cantora a não fazer isso. Assim que virou as costas, Esther foi surpreendida pela própria Britney, que pegou uma de suas máquinas de barbear e removeu seus cabelos por conta própria.

Durante todo o incidente, Britney estava com dois seguranças, que, supostamente, deveriam monitorar os mais de 70 paparazzi que estavam do lado de fora do salão. Relatos dão conta de que esses guarda-costas nem estavam ligando e, em alguns casos, até facilitavam o trabalho dos fotógrafos.

Após raspar a cabeça, a ‘Princesa do Pop’ seguiu direto para um estúdio de tatuagens que ficava por ali. Ela pediu para Emily Wynne-Hughes desenhar os lábios de uma mulher, junto de uma cruz. Entrevistada pela produção do documentário, a tatuadora revelou um pouco de sua reação.

“Percebi que ela estava careca. Lembro de perguntar: por que você raspou a cabeça?’. Ela respondeu: sabe, eu só não quero que ninguém, ninguém, encoste na minha cabeça. Não quero ninguém encostando nele! Estou cansada de pessoas encostando no meu cabelo”, afirmou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio