sergio moro
O Ministro Sergio Moro (FOTO: Reprodução)

Um dos presos pela Polícia Federal nesta terça-feira (dia 23) sob suspeitas de hackear celulares como o do ministro Sergio Moro, o DJ Gustavo Henrique Elias Santos, 28, afirmou ao seu advogado que um amigo também preso foi quem lhe mostrou as mensagens de autoridades obtidas ilicitamente.

Elias Santos e sua mulher, Suelen Oliveira, também presa, negaram ao advogado qualquer participação na invasão cibernética a celulares das autoridades. O amigo preso que teria mostrado conversas no celular a ele é Walter Delgatti Neto.

VEJA TAMBÉM: Marília Mendonça fica indignada com perfil fake criado para o filho

“O próprio Vermelho [apelido de Delgatti Neto] mostrou algumas coisas para ele [Santos], e ele assustou e falou: ‘Meu, cuidado com isso aí porque pode dar problema’. Na verdade, ele não acreditou naquilo, mas, pelo que foi narrado, mostraram algo para ele a respeito disso [invasão do celular de Moro]”, afirmou o advogado Ariovaldo Moreira.

“Ele [Elias Santos] vai contar exatamente o que aconteceu para a autoridade policial”, disse o advogado.

Elias Santos era DJ e já foi preso por receptação e falsificação de documentos. O músico foi condenado em 2015 a cumprir seis anos e seis meses de reclusão em regime semiaberto. Na última terça-feira, ele foi preso em um apartamento em São Paulo junto com a mulher. A família dele mora no bairro Selmi Dei, periferia de Araraquara. 

Na casa de Gustavo Elias Santos, foi encontrado ainda R$100 mil reais em dinheiro mas o músico declarou que tem como explicar a razão de ter guardado a alta quantia em espécie.