dulce maria
A artista mexicana Dulce María (FOTO: Reprodução)

A cantora e atriz mexicana Dulce María deu um entrevista exclusiva para o programa de TV “Hoy” e relembrou momentos de toda sua carreira. E é claro, que a banda RBD e a novelinha “Rebelde”, foram assunto no bate-papo. A artista resolveu desabafar sobre a experiência de ter feito parte do fenômeno latino e revelou quais foram os lados negativos desse trabalho.

“Foi algo muito forte. Estava vivendo um ‘boom’ na carreira profissional, com 18, 19 anos, as pessoas te gritando, você conhecendo o mundo inteiro… profissionalmente, estava muito bem, mas por outro lado, eu sentia muita solidão. Pela manhã, já tinha que ir para outro país, tomar aviões e tal… e sem passar em casa, ver sua família, seu suporte… sem uma vida normal”, revelou.

VEJA TAMBÉM: Belo afirma que não pagará dívida milionária da época do Soweto: “Sem condições”

Dulce María ainda revela que teve momentos depressivos durante a melhor fase do grupo, mas que não teve tempo nem para lidar com isso. “Se estava deprimindo, tinha que subir no palco, fazer as coisas, voltar aqui para gravar… não tinha jeito. Era ser forte ou ser forte. Eu escrevia muito, porque era minha forma de não me afogar, de entender o que estava se passando comigo, se não perder o que sou, o que eu queria…”, recordou. Ao fim do projeto, Dulce revela que o sentimento não foi de alívio. “Foi muito forte, porque era terminar um ciclo de viagens, de euforia de shows, de gente, de estar com esses que viraram sua família…”.

Confira a entrevista completa: