FOTO: Divulgação

Aretuza Lovi lançou nesta quinta-feira (26) o videoclipe de “Movimento” sua canção em parceria com IZA. Em entrevista ao Observatório G, a artista comentou que conheceu IZA através das redes sociais. “Os fãs cobravam um feat da gente e por coincidência os nossos produtores são os mesmos e tudo fluiu para que acontecesse. A IZA é uma amiga muito querida, entrou há pouco tempo na minha vida, mas tem um peso e eu tenho uma gratidão por tudo que ela faz por mim, por quanto ela ensina, ela me dá conselhos, ela é uma inspiração”.

VEJA TAMBÉM: Confira os vídeos mais divertidos do desafio “In My Feelings” do Drake

O novo clipe da drag queen é mais uma parceria entre Aretuza Lovi com o diretor Felipe Sassi, o mesmo responsável pelo clipe “Joga Bunda” da cantora. O diretor, vale lembrar, também assina os clipes “Pesadão” e “Ginga” da IZA.

Sobre a ótima fase da carreira, com a recente turnê internacional e com o lançamento de “Mercadinho”, seu primeiro álbum em estúdio com a gravadora Sony, Aretuza Lovi respondeu que seus planos por enquanto são de focar no Brasil neste momento mas, que não descartaria parcerias internacionais. Um nome dos sonhos que aparece no radar da loira é o de Gwen Stefani por quem Aretuza Lovi confessou “suspirar”.

Confira “Movimento”, o recém-lançado clipe da cantora em parceria com IZA:

“O mundo é cruel com as mulheres” afirma IZA sobre comparações com Anitta e Ludmilla

Não demorou muito tempo para que a cantora IZA chegasse ao posto de uma das cantoras de música pop mais prestigiadas do país. E foi só chegar neste patamar que diversas comparações com outras cantoras começaram a ser feitas. Anitta e Ludmilla são as mais citadas, tanto por fãs quanto pela imprensa ao compararem a breve carreira de IZA.

Só que estas comparações não agradam muito à IZA. A cantora carioca chegou a fazer uma confissão sobre estas comparações num programa de televisão.

Isso é muito louco, porque não sinto que aconteça o mesmo com os cantores homens. Somos muito visadas pela nossa aparência. Existe uma pressão para que a gente se mostre de um determinado jeito, o que eu acho super cruel e injusto. É bom frisar que somos parceiras, nos admiramos e respeitamos”, afirmou.

“Não combina comigo nem é o tipo de recado que meus fãs esperam de mim. O mundo já é muito machista, cruel demais com as mulheres. É perda de tempo e desserviço ficar incitando esse tipo de competição”, completou, falando do repertório de músicas onde não incita a competição entre mulheres.

Já a funkeira Ludmilla, é só elogios para a colega de profissão e também comentou este verdadeiro clima de disputa que se instalou:

“IZA canta muito, tem um superswing, é linda… Tô apaixonada pelo CD dela! O que mais me incomoda nas comparações que fazem entre a gente é que temos muitos fãs crianças e adolescentes. Eles acreditam no que veem por aí e acabam brigando por nada! Nos admiramos e nos apoiamos tanto, e as pessoas ainda criam rivalidade entre nós” explicou Ludmilla.

Além de recentemente ter emplacado hits como “Pesadão” e “Ginga”, atualmente IZA é,  apresentadora do programa “Música Boa”, no Multishow.