“Ela não podia estar em um ambiente com festa” afirma amiga da Demi Lovato

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cantora norte-americana Demi Lovato segue internada num hospital em Los Angeles, recuperando-se de uma suposta overdose de drogas e seu caso continua sendo bastante explorado pela imprensa mundial.

A revista People é um dos veículos que vem cobrindo bem de perto o processo de recuperação da cantora e em sua nova edição conversou com uma amiga da artista sobre o período de sobriedade da Demi Lovato. A cantora tinha chegado a completar seis anos sóbria no último mês de março.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Demi nunca quis ser um modelo. Sua sobriedade nos últimos seis anos era uma luta diária”, explicou a amiga da artista para a revista People. “Depois que ela finalmente ficou sóbria, sua equipe foi muito difícil com ela e tratava ela como uma criança. É tão difícil ter todos esses olhos em você o tempo todo” afirmou.

VEJA TAMBÉM: Katy Perry visita menina com tumor no cérebro que não pôde ir ao seu show

“Ela é tão jovem e ela também tem uma personalidade bem rebelde. Ela não estava bebendo ou usando [drogas] de início, mas ela mesmo disse que ela não podia estar em um ambiente com festa. Ela achou que podia lidar com isso, mas é uma ladeira bem escorregadia”, concluiu a amiga de Demi.

A expectativa da família e de amigos da cantora é que Demi Lovato entre para um programa de reabilitação assim que receber alta do hospital.

Demi Lovato está “muito doente” com náuseas e febre alta segundo TMZ

Informações recentes obtidas de forma extra-oficial sugeriam que a saúde da Demi Lovato já estaria bem melhor desde sua internação na última terça-feira (dia 24). Porém, agora o site TMZ publicou nesta segunda-feira (dia 30) que a cantora segue “muito doente” num hospital em Los Angeles.

De acordo com o veículo americano, a cantora está vem sentindo náuseas extremas e febre alta e por causa disso segue internada no hospital Cedars-Sinai Medical Center.

Somente familiares e o ex-namorado Wilmer Valderrama mantém contato com a cantora, que no momento da emergência preferiu não revelar aos paramédicos qual substância utilizou. Primeiramente, foi noticiado heroína e depois, outras versões passaram a mencionar opioides. Também permanecem as dúvidas se Demi sofreu ou provocou a própria overdose, que teria ocorrido após uma noite de festa para comemorar o aniversário de uma dançarina de sua equipe. Segundo relatos, Demi Lovato teria passado a noite bebendo apenas vodka. A dançarina aniversariante que vinha sendo acusada por fãs de ser responsável pela overdose da artista já desmentiu sua participação no incidente da cantora.

A fonte que vaza informações para o TMZ contou que os médicos ainda não tem previsão de alta para Demi. “Ela está sob os cuidados de especialistas e espera-se uma recuperação completa”, diz a fonte fofoqueira. Quando ela deixar o hospital, ainda é incerto se vai preferir dar entrada em uma clínica de reabilitação ou continuar sua agenda de shows, com compromissos na América Latina.

 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio