beatles
A legendária banda britânica The Beatles (FOTO: Reprodução)


A Funarte (Fundação Nacional de Artes), órgão responsável por políticas de incentivo às artes visuais, à música, ao teatro, à dança e ao circo, tem um novo presidente chamado Dante Mantovani, que é o maestro de Londrina e mantém um canal no YouTube.

Por lá, ele já publicou onde um vídeo de 11 minutos onde comenta informações sobre nomes do Rock And Roll e afirma que o gênero “ativa as drogas, que ativa o sexo, que ativa a indústria do aborto”.

Na teoria que desenvolveu, o atual presidente da Funarte afirma que o aborto ainda associa a pessoa ao satanismo, temática que também estaria presente nas músicas dos Beatles e de John Lennon, de acordo com Mantovani.

Em um vídeo chamado “Qual a relação entre os Beatles e Adorno?”, Mantovani comenta sobre a obra de Adorno, influente filósofo e compositor alemão ligado à chamada “nova esquerda” no país.

VEJA TAMBÉM: Vídeos sensuais de Anitta são publicados em site pornô

Mantovani liga vários astros da música e o Rock And Roll com movimentos de esquerda, como o comunismo, e afirma por exemplo que Elvis Presley era um “experimento soviético para destruir a juventude, a moral e as famílias”. “Nos anos 50 apareceu um tal de Elvis Presley que fazia todo mundo cantar, sacolejar, balançar o quadril, né. Todo mundo ama esses caras. Começam a ser introduzidos certos comportamentos… o Elvis Presley morreu de overdose, né“, afirma.

O novo presidente da Funarte indicado pelo governo Bolsonaro afirma ainda que a CIA, Agência de Inteligência dos Estados Unidos, teria distribuído drogas no festival de Woodstock por membros infiltrados soviéticos.