Elza Soares, Gabriel Gonti e rapper Renegado marcam presença no Festival Timbre 2021

Elza Soares e Renegado são atração principal de evento que tem lives-shows e bate-papos

Publicado em 10/09/2021 14:36
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Festival Timbre faz uma edição especial neste ano de 2021, adiantando a celebração dos dez anos que serão completados no ano que vem. Sediando em Uberlândia, o Timbre segue para a internet no Timbre Online, que se realiza entre os dias 15 e 19 de setembro, com shows no canal do Youtube e palestras no perfil do Instagram. A apresentação principal é da diva da MPB Elza Soares ao lado do rapper mineiro Renegado. Na live que fecha o evento, no dia 19 de setembroàs 21h, Elza e Renegado farão um show acústico, que passa por grandes sucessos da carreira da artista, canções do rapper e recentes hinos como “Maria de Vila Matilde” que está no celebrado “Mulher do Fim do Mundo” (2015) e a parceria lançada em julho de 2020, Negão Negra”.

“O Renegado faz parte da história que antecedeu o festival. Eu tive a oportunidade de produzir todas as apresentações do artista em Uberlândia e estava por trás na produção. Foi justamente esses projetos que me influenciaram a criar o Festival Timbre. A Elza Soares é uma querida, uma entidade da música brasileira reconhecida no mundo inteiro.  Ela se apresentou e abraçou o festival na 5ª edição em 2018, em meio a um grande problema que tivemos ocasionado pelas intempéries. Ela abraçou o festival com um só pedido ‘Me deixe cantar até o fim’ e ela cantou, conta o produtor do evento, Gabriel Caixeta, o Bibi.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Todas as apresentações tem em especial esse laço com o evento. O grupo mineiro Porcas Borboletas já tocou em três edições do festival. Já o Black Pantera fez parte de várias ações com o evento e tocou em mais duas edições. A baiana Natania Borges volta ao Timbre depois de entregar um show que chamou atenção do público e da produção e se apresenta ao lado de Vaine. Arthur Xará já passou por duas edições do evento e Gabriel Gonti também está de volta pela segunda vez.

Natania Borges também é a mediadora do papo “Representatividade nos palcos”, no dia 16 de setembro, às 20h. A mesa terá como participantes a Banda Dolores 602 (que tocou na 4ª edição do festival em 2017), Cello, da Banda Pássaro Vivo (tocou na 5ª edição do festival em 2018), e Bemti (tocou na 6ª edição do festival em 2019).

No anterior, 15 de setembro, também às 20h, a live mediada por Gabriel “Bibi”, traz um tom de nostalgia no ar, o “Na Sala Com Artistas” terá Vinicius Nisi, da Banda Mais Bonita da Cidade (tocou na 3ª edição do festival em 2016), a banda Tuyo ( que tocou na 6ª edição do festival em 2019),  Duda In The Sky (tocou na 6ª edição do festival em 2019).

“A Banda Mais Bonita da Cidade tocou em 2016 e foi a última atração fechada para essa edição. Tivemos um cancelamento e a banda entrou. Foi uma comoção muito grande quando anunciamos a banda. Fizemos uma chamada junto com os Embaixadores do festival cantando ‘Oração’ em plano sequencial e o show foi incrível! Natania Borges é prata da casa. Artista trans baiana, mas residente na cidade. Quando  a convidei para se apresentar no último dia da edição de 2019, que fazemos em parceria com o Projeto Arte na Praça, dava para sentir a felicidade da artista, a devoção que tinha por aquele espaço e isso ficou muito evidente ao vê-la no palco. A banda Tuyo como uma gíria que temos em Minas Gerais foi o ‘arroz de festa’ da 6ª edição de 2019. Fez show e participou nos shows dos coleguinhas, mas o mais marcante é que o festival proporcionou um encontro que ainda não tinha acontecido em um palco, que foi a banda Tuyo junto com Lucas Silveira da Fresno. O feat já tinha rolado, mas o show não e foi no palco do festival que isso aconteceu”, revela Bibi.

A outra ação realizada pelo festival é um edital de pitching que está aberto até o dia 9 de setembro, que irá selecionar artistas independentes e autorais mineiros, que nunca tocaram no evento. Entre os dez finalistas, um será escolhido para tocar na edição de 2022 do Timbre em Uberlândia[U2] . “É talvez uma das maiores oportunidades que já oferecemos a artistas, que além de poder tocar na nossa edição de 10 anos, ainda apresentará seu projeto musical a outros 7 grandes festivais do Brasil, podendo futuramente ser contratado a tocar para eles”, diz Lucas Cordeiro, outro sócio do evento. Para se inscrever é preciso ler o edital disponível neste link e acessar o formulário no Google.

Créditos: Ludmila Mello

Programação completa

Data: 15/09/2021 – 20h

Local: Instagram @FestivalTimbre

Atividade: Na Sala Com Artistas

Participantes: Vinicius Nisi da Banda Mais Bonita da Cidade (tocou na 3ª edição do festival em 2016), Banda Tuyo (tocou na 6ª edição do festival em 2019),  Duda In The Sky (tocou na 6ª edição do festival em 2019) mediação Gabriel “Bibi” do Festival Timbre.

Data: 16/09/2021 – 20h

Local: Instagram @FestivalTimbre

Atividade: Representatividade nos Palcos

Participantes: Banda Dolores 602 (tocou na 4ª edição do festival em 2017), Cello da Banda Pássaro Vivo (tocou na 5ª edição do festival em 2018),  Bemti (tocou na 6ª edição do festival em 2019) mediação Natania Borges (tocou na 6ª edição do festival em 2019)

Data: 17/09/2021 – 19h

Local: Instagram @FestivalTimbre

Atividade: Pitching de Artistas para Festivais

Participantes: Curadores dos Festivais: Gabriel “Bibi” (Festival Timbre), Bell Magalhães (Festival Sarará), Bina Zanette (Santa Produções), Carol Morena (Festival Radioca), Guilherme Tavares (Festival Favela Sounds), Gutie (Festival Recbeat) e Luciana Simões (Festival BR135)  + 10 Artistas selecionados via edital;

Data: 18/09/21 – 18h

Local: Youtube Festival Timbre

Atividade: Shows, entrevistas e um pouco da História do Festival Timbre

Participantes: Porcas Borboletas, Gabriel Gonti e Black Pantera

Data: 19/09/21 – 18h

Local: Youtube Festival Timbre

Atividade: Shows, entrevistas e um pouco da História do Festival Timbre

Participantes: Natania Borges convida Vaine, Arthur Xará, Elza  Soares e Renegado

Mais sobre o Timbre

O Festival Timbre é o principal festival de música independente do Triângulo Mineiro e um importante fomentador da cultura nacional. Pelos palcos já passaram artistas de todas as regiões do país, com destaque para nomes como: Elza Soares, Criolo, Anavitória, Marcelo D2, Tiago Iorc, Emicida, Rael, Nação Zumbi, Karol Conká, além de diversos artistas em início de carreira que tiveram no Timbre a oportunidade de se apresentar para grandes públicos. Foram mais de 140 shows, em 6 edições realizadas entre 2012 e 2019 com mais de 100.000 pessoas.

Com o propósito de estimular a diversidade musical, social, étnica e de orientação sexual, o Timbre é um festival plural, com várias ações sociais, ambientais e programações gratuitas. O festival desde 2018 vem cumprindo o compromisso de ter pelo menos 50% da line-up de mulheres, 50% da line-up de artistas mineiros, além da presença obrigatória de artistas negros e LGBTQIA+. Em 2019 mais de 80% da equipe de produção do festival foi composta por mulheres.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio