Elza Soares surge dando selinho em Ney Matogrosso ao homenagear cantor

Artista fez questão de parabenizar amigo por seu aniversário

Publicado em 2/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na tarde desta segunda-feira, 2 de agosto, Elza Soares usou seu perfil no Instagram para homenagear Ney Matogrosso. O lendário músico completou 80 anos neste domingo (1º). 

Elza Soares publicou um clique em que aparece dando um selinho no amigo. Na legenda, a artista escreveu: “Meu amor, parabéns! Esse ano é teu! 80 aninhos, lindo como sempre, um garoto. Quero te ver brilhando muito! Saudade love, Beijoo”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ney Matogrosso surge sensualizando com Rico Dalasam

Rico Dalasam não deixou passar em branco o aniversário de Ney Matogrosso, que completa 80 anos neste domingo, 1º de agosto. Para homenagear o veterano, o artista resgatou um clique ousado que os dois protagonizaram em 2017.

Na imagem, os artistas aparecem juntinhos e sem camisa. “Hoje é dia do maior de todos! @neymatogrosso para-raios parabéns”, escreveu Dalasam.

Vale lembrar que, para celebrar seu aniversário em grande estilo, Ney Matogrosso disponibilizou um EP com quatro faixas. O projeto traz um terço das músicas do álbum “Nu Com a Minha Música“, que será lançado por completo em novembro. 

Ney Matogrosso se abre sobre namoro com Cazuza

Recentemente, durante uma live do programa Rock a Três, na Kiss FM, Ney Matogrosso falou sobre sua relação com Cazuza: “Conheci o Cazuza, de vista, quando ele tinha 17 anos, na praia, no Rio. Nossa história só rolou quando ele tinha 21”, conta o cantor, que tinha 38 anos na ocasião.

“Foi uma paixão arrebatadora. Era um amor maior que o namoro. Amo o Cazuza, como amo todos os meus ex-namorados. Não precisa estar aqui para continuar amando.”

Na entrevista, ele, que planeja uma biografia, lembrou como foi a aproximação entre os dois. “Morava em um apartamento lá no fim do Leblon e uma amiga foi em casa. Meu apartamento tinha três andares e a loucura toda era no meu quarto. Ela foi para lá e ficamos enlouquecendo. Eu gostava de baseado. Não sou maconheiro, mas gostava de um baseadinho. Essa minha amiga falou que chamaria o Cazuza que estava lá embaixo, na sala. Aí, ela chamou ele pro quarto. Continuamos enlouquecendo, enlouquecendo… Teve uma hora que ele perguntou se eu daria um beijo nele. Falei: ‘Claro’. Não ia querer beijar uma coisinha linda daquelas? (risos). As segundas intenções aconteceram depois daquilo.”

(Foto: Reprodução)

VEJA TAMBÉM: Olivia Rodrigo deve quebrar importante recorde de streaming com “Sour”

Mesmo o relacionamento amoroso não dando certo, os dois seguiram amigos: “Fiquei com o Cazuza até o finzinho. Ia até a casa dele e ficava massageando o pé dele. Não tinha amor nisso? Claro que era amor”, disse.

Ele também recordou uma ida a casa de Cazuza. “Não entendia porque o Barão [banda que tinha Cazuza nos vocais] não tocava nas rádios. Um dia fui a casa dele, a moça que trabalhava lá falou que ele estava dormindo. Pedi para entrar porque tinha um negócio para falar e que iria embora em seguida. Subi no quarto, já fui me jogando na cama — tinha intimidade para isso — e falei: ‘Acorda, Cazuza. Acorda para ganhar dinheiro’. Disse que gravaria Pro dia nascer feliz. Ele disse que não podia porque seria a música de trabalho deles [Barão Vermelho]. E eu falei que seria a deles e também seria a minha. Assim que saiu, começou a tocar na rádio loucamente.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio