beyo
A cantora norte-americana Beyoncé e sua filha Blue Ivy (FOTO: Reprodução)

A pequena Blue Ivy seria um ícone da cultura. Pelo menos, na opinião da mãe, Beyoncé. A cantora vem travando uma batalha na Justiça desde 2017 para tentar patentear o nome de sua filha Blue Ivy Carter como uma marca registrada. Em novos documentos apresentados por seus advogados, o argumento de “ícone cultural” vem sendo um dos apresentados pela equipe jurídica da artista. As informações são do site The Blast, que afirma ter tido acesso aos documentos.

VEJA TAMBÉM: Anitta manda indireta para quem queria “acabar com sua carreira”

Beyoncé vem enfrentando barreiras pois, a empresária Veronica Morales, possui uma agência de planejamento de casamento chamada Blue Ivy. A promotora de eventos teria inaugurado o negócio três anos antes do nascimento da filha de Beyoncé e vem se negando a abrir mão do nome de sua empresa. No processo, a equipe de Beyoncé aponta que o nome do empreendimento de Veronica Morales pode confundir os clientes, pela associação com sua filha.

Os advogados da cantora argumentam que Morales tem um negócio pequeno, com apenas três escritórios regionais e poucos funcionários, enquanto a pequena Blue Ivy, é um ícone mundial. “Blue Ivy tem sido descrita como uma estrela mirim de estilo, e tem sido celebrada por seus momentos fashion ao londo dos anos. Sua vida e suas atividades são acompanhadas extensivamente pela mídia e pelo público”, aponta o texto.