Em gravação de comercial, Michael Jackson sofreu queimaduras graves

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Enquanto gravava o comercial há 37 anos da Pepsi, Michael Jackson sofreu diversas queimaduras graves e na época, precisou ficar internado para tratamento.

Michael foi convidado pela Pepsi para participar do comercial, porém as filmagens do dia dia 27 de janeiro de 1984 não aconteceram como o planejado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo informações da BBC, enquanto o artista cantava “Billie Jean”, os efeitos especiais começaram a dar errado, o que deixou o cabelo do artista em chamas.

VEJA MAIS: Site expõe dossiê sobre supostas traições de Nego do Borel; confira!

Fora a própria produção do comercial, mais de três mil fãs testemunharam o acontecimento. Os fogos de artifício foram disparados atrás do cantor e ele foi coberto por faíscas, que se transformaram em fogo quando alcançaram o cabelo do astro. 

Michael Jackson precisou ser levado ao hospital com urgência onde tratou as queimaduras de segundo e terceiro grau no couro cabeludo. Ele ainda precisou fazer uma cirurgia de enxerto de pele e implante de cabelo.

Após todos esses problemas, a Pepsi indenizou o músico com o valor de US$ 1 milhão. E com esse dinheiro, o artista criou a Associação Michael Jackson Burn Center, voltada para o tratamento de crianças vítimas de queimaduras.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio