eminem
O rapper norte-americano Eminem (FOTO: Reprodução)

De surpresa, o rapper Eminem lançou nesta madrugada (dia 17), o seu 11º álbum em estúdio: “Music to Be Murdered By”, em tradução livre, algo como “Música para ser Assassinado”.

O disco traz 20 faixas, tendo cerca de uma hora de duração no total e apresenta parcerias com Ed Sheeran (em “Those Kinda Nights”) além de nomes como a compositora Skylar Grey, Juice WRLD – que faleceu em dezembro – e Young M.A entre outros.

Eminem anunciou o novo projeto em seu Twitter, em uma postagem com a capa do disco trazendo a legenda: “É o seu funeral”. Seu disco mais recente tinha sido Kamikaze, de 2018.

A arte é uma referência ao diretor de cinema Alfred Hitchcock, que lançou um único álbum na carreira. Uma faixa chamada Alfred, de 30 segundos, tem a voz do diretor.

O álbum já recebeu uma saraivada de críticas nas redes sociais, por causa da provocativa letra de Unaccommodating que traz referências ao ataque com bomba em um show de Ariana Grande, em Manchester, Inglaterra.

But I’m contemplating yelling ‘Bombs away’ on the game like I’m outside of an Ariana Grande concert waiting” (“Mas estou pensando em gritar ‘bomba’, como se estivesse do lado de fora de um show de Ariana Grande”). No atentado terrorista, 22 pessoas morreram do lado de fora de um estádio, no ano de 2017.

VEJA TAMBÉM: Gusttavo Lima bebe demais e revela que passa horas “chupando periquita” da esposa

Já, a faixa Darkness, a primeira a ganhar clipe, traz referências ao atentando num festival em Las Vegas, em 2017, onde um atirador matou 58 pessoas. Eminem é um defensor do controle na posse de armas nos Estados Unidos, em oposição ao presidente Donald Trump.