Emicida deixa Luciano Huck sem ter o que falar no “Papo de Segunda”

Publicado em 9/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O rapper Emicida roubou a cena do último “Papo de Segunda”, programa exibido pela GNT. O cantor fez críticas a burguesia em uma conversa com Luciano Huck.

“Não utilizo a palavra elite porque o significado da palavra elite é ‘o que uma categoria tem de melhor‘. E eu acho que se referir a pessoas que têm dinheiro somente como a elite da categoria humana parece que a pirâmide da humanidade é definida pelo acúmulo. Então, eu acho que a palavra correta pra isso é burguesia. Porque a diferença dessas pessoas pra outras é o dinheiro. E, várias dessas pessoas, a única coisa que têm é o dinheiro”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo seu discurso, o músico continuou: “Não houve um protocolo, um cadastro que eu assinasse e dissesse: ‘Eu escolho esse sistema econômico’. Eu nasci dentro dele e tive que me debruçar. E, infelizmente, pra cada Emicida que chega até aqui, quantos vão pra vala?”.

Quando o assunto foi para desigualdade do sistema capitalista, o rapper citou uma frase usada pelo próprio Luciano Huck sobre distribuição de renda.

“Tenho minhas dúvidas quando escuto Luciano falar desse convite ao 1% e da predisposição desse 1% participar da redistribuição de riqueza porque não faltaram oportunidades e conjunturas melhores para que esse 1% participasse da discussão e tomasse as rédeas. Inclusive, a palavra que eu utilizo é outra”.

VEJA MAIS: RICA! Luísa Sonza revela que novo clipe custou R$ 1 milhão

Luciano, disse desconhecer “qualquer sistema que tenha tirado mais gente da pobreza que o capitalismo” e completou: “Não estou falando de tirar do rico e dar pro pobre, essa discussão é muito limitada. Você tem que construir uma sociedade onde a educação, antes de tudo, seja igualitária”.

Em 2020, o apresentador falou sobre sua tese:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio