Empresa russa diz que BTS é culpado de “tornar as crianças pervertidas”

Publicado em 15/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta quinta-feira (15), uma gráfica russa se recupou a imprimir imagens do BTS, alegando que o grupo faz com que as crianças “se tornem pervertidas”. A informação é do jornal Russian Times, e foi noticiada pelo site NME, e traduzida pelo POPline.

A reportagem diz que os donos de um café temático sobre K-Pop, o PinkyPop Café, fizeram um pedido na gráfica de banners, cartões e até merch do BTS e Stray Kids. Contudo, por meio de Stories publicados no Instagram, o estabelecimento explicou que a empresa negou oferecer o serviço.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Discutimos todo o trabalho e detalhes, e fizemos nosso primeiro pedido”, escreveram os donos. “Depois de verem as fotos do BTS e Stray Kids que eles deveriam imprimir, começaram a nos ignorar”.

Foi então que o café expôs uma mensagem que recebeu da gráfica: “Entendo corretamente que essas pessoas têm uma orientação não tradicional?“, diz uma delas. A gráfica continuou, então, declarando que eles não iriam prosseguir com o pedido, alegando que o grupo não está “escondendo sua orientação“.

O fornecedor continuou a disseminar ódio contra o BTS, perguntando aos donos do café se eles queriam que “[seus] filhos se tornassem pervertidos“, acrescentando que seria “estúpido apoiar algo que deixaria você sem netos“.

De acordo com o jornal russo Super, a gráfica inicialmente se recusou a responder às alegações, mais tarde o chefe da empresa disse que o estabelecimento tinha “clientes ‘normais’ o suficientes para poder escolher com quem trabalhar e com quem não trabalhar“.

Radialista que comparou BTS ao coronavírus é afastado de programa

Em 24 de Fevereiro de 2021, Matthias Matuschik, um radialista alemão, da emissora Bayern3, fez um comentário xenofóbico ao comparar o grupo sul-coreano BTS ao vírus do COVID-19.

O comentário veio após o cover que o grupo fez da música ‘Fix You’, da banda inglesa Coldplay. O radialista não gostou da versão feita pelo grupo de K-pop e inclusive chegou a falar que o grupo é “algum vírus de merda que eu espero que a vacina esteja disponível logo”.

Na época do ataque, a web se juntou para subir as tags RACISM IS NOT AN OPINION’ [“Racismo não é uma opinião”] e ‘#Bayern3Racist’ [Bayern 3 Racista] em resposta à declaração do radialista.

VEJA MAIS: Katy Perry surge de maiô pela primeira vez após dar à luz; confira!

Após repercussão negativa, Matuschik tentou justificar seu comentário. “Não tenho nada contra a Coreia do Sul. Não posso ser acusado de xenofobia apenas porque esta boy band é da Coreia do Sul … Eu tenho um carro da Coreia do Sul. Tenho o carro mais legal que existe”.

Muitas pessoas acharam que este pedido de desculpas era, na melhor das hipóteses, pouco sincero, e que não resolveu a situação.

Pois bem, depois de toda esta polêmica, Matuschik foi afastado do programa de 3 horas que apresentava 3 vezes por semana. Em vez disso, ele vai fazer um podcast no final de Junho e a nova atração será apenas uma vez uma ou duas vezes por mês.

A Bayern 3, no entanto, declarou que a alteração não está relacionada com as críticas que Matuschik recebeu. “Não há nenhuma ligação direta com as acusações de racismo que o anfitrião Matthias Matuschik desencadeou em Fevereiro sobre a banda K-pop BTS. Na época, Matuschik estava zangado porque a banda coreana fez um cover de um sucesso do Coldplay e insultou os artistas. Então, Matuschik e Bayern 3 pediram desculpas”.

Relembre a repercussão da fala do radialista na época:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio